Chão treme e assusta moradores de várias cidades que acordaram com ‘terremoto’ – Confira vídeo
Compartilhe

O ano de 2020 e seus acontecimentos inusitados parecem mesmo não ter fim. Neste domingo (30/08), moradores de cidades do Recôncavo baiano acordaram sentindo a terra tremer. Há relatos de moradores de Santo Antônio de Jesus, Amargosa, Muniz Ferreira, entre outras. Recentemente, no último dia 19, Cachoeira também passou pela mesma situação.

Os tremores ocorreram logo pela manhã, por volta das 7h30. “Tudo na minha casa tremeu. Foi rápido, durou uns dois segundos, mas de início foi uma sensação ruim. Nós, de Muniz Ferreira, nunca presenciamos uma coisa dessas, então ficamos preocupados. Me falaram também de tremores em Nazaré, Santo Antônio de Jesus, Amargosa, Sapaeçu, mas ainda não sabemos a origem disso”, contou o estudante Kaylan Anibal, 19 anos.

O prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro, também sentiu o chão balançar e já acionou as autoridades competentes para entender o que aconteceu. “Sentimos um tremor em Amargosa e há relatos de que isso ocorreu na região inteira. Não sabemos ainda o que aconteceu, estamos buscando junto com a Defesa Civil do estado para ver se algum centro de sismologia registrou”, contou.

Segundo o gestor municipal o tremor foi rápido, mas de grande intensidade. “Foi forte e durou uns três segundos. Foi assustador. Não temos relatos de danos nas ruas ou nas casas, mas estamos com equipes nas ruas para verificar. Fomos informados de relatos da mesma situação em Santo Antônio de Jesus, Mutuípe, Laje, São Miguel, Elísio Medrado”, completa.

Morador da cidade, Rodrigo Matos tomava café com os familiares quando percebeu que havia algo estranho. “Estávamos juntos, tomando café, quando o chão tremeu. Ficamos olhando uns pros outros perguntando se todos sentiram a mesma coisa. Que sensação estranha. Na casa da vizinha as estátuas ficaram batendo umas nas outras depois do tremor”, narra.

O Centro de Sismologia da USP registrou tremores de intensidade 3.7 e 4.2 na cidade. Em São Miguel das Matas o tremor também foi intenso. O morador Jadson Penine conta que o chão chegou a tremer pelo menos três vezes. “A primeira foi 7h40, foi muito forte, balançou a casa. E agora, umas 8h15, tremeu de novo, forte. E 8h30 deu um fraquinho. Caíram produtos das prateleiras do mercado. Balançou tudo”. A USP também notificou o abalo no município baiano.

Fonte: Correio 24 horas

Compartilhe

Deixe uma resposta