Coletor de recicláveis acusado de matar pintor é preso pela DIG
Casa onde o crime aconteceu, na zona Norte da cidade
Compartilhe

Foi preso nesta sexta-feira (15), pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), um coletor de recicláveis de 48 anos, acusado da morte do pintor Adilson Pereira Leite, 51, na zona Norte de Marília. Uma mulher que vivia com a vítima também foi denunciada, mas deve responder pelo crime em liberdade.

A vítima foi encontrada sem vida na casa onde morava, na avenida Eliezer Rocha, Jardim Santa Antonieta. Na manhã do dia 28 de março, o pintor foi localizado caído no chão, ao lado da cama, com ferimento na cabeça.

Exame necroscópico apontou que ele foi morto por sufocamento. Durante a semana seguinte, a polícia informou ter identificado o autor do crime, que mora no mesmo bairro.

Segundo a polícia, o assassino confessou que, no final da noite de sexta-feira, dia 27 de março, foi até a casa do pintor acompanhado de uma faxineira de 51 anos. Ambos estavam embriagados e sob efeito de crack, em busca do documento de um veículo.

O pintor e o coletor se desentenderam e entraram em luta corporal. O criminoso segurou a vítima pelo pescoço e lhe desferiu diversos socos no rosto, até que Adilson caísse de costas no chão, batendo a cabeça na parede.

A mulher, que estava morando na casa do pintor, negou que tivesse presenciado o crime, mas acabou indiciada pela polícia.

Segundo a DIG, o coletor possui antecedentes por furtos e tráfico de entorpecentes. Devido a não estar em estado flagrancial, o homem foi formalmente interrogado e liberado.

Ontem (14), porém, a polícia cumpriu mandado de prisão preventiva. Ele e a faxineira, que não tiveram suas identidades reveladas, devem vai responder por homicídio doloso, com a intenção de matar.

FONTE: Marília Notícias

Compartilhe