Com previsão de onda de frio para o fim de semana, ginásio acolhe moradores em situação de rua
Com previsão de frio para o fim de semana, ginásio de Bauru acolhe moradores em situação de rua
Compartilhe

Regiões de Bauru e Marília (SP) terão mínimas de até 10ºC, segundo Inmet. Ginásio oferece dormitório, banho e alimentação, e vai ajudar na proteção contra o frio.

Um projeto da prefeitura de Bauru (SP) está acolhendo moradores em situação de rua em um ginásio disponível para pernoite, refeição e banho. Como a previsão é de uma onda de frio para o fim de semana, o alojamento é uma oportunidade de abrigo para as pessoas se protegerem das temperaturas mais baixas.

Por isso, as pessoas que tiverem conhecimento de moradores em situação de rua que precisam desse atendimento podem entrar em contato com a Secretaria do Bem-Estar Social, através do número (14) 3234-1090.

Nesta semana, a Defesa Civil estadual emitiu um alerta advertindo para frio em todo o estado, com as temperaturas mínimas podendo chegar em torno de 5ºC em algumas cidades. O motivo é a chegada ao país de uma “onda histórica de frio” que fará as temperaturas desabarem do Sul ao Norte do Brasil.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os termômetros podem marcar temperaturas mínimas de até 10ºC a partir desta quinta-feira (20) nas regiões de Bauru e Marília. Até as 9h, a mínima registrada em Bauru foi de 15,8ºC às 5h35, de acordo com o Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMet).

Prefeitura de Bauru inaugura ginásio para acolher moradores em situação de rua — Foto: Mariana Bonora/G1
Prefeitura de Bauru inaugura ginásio para acolher moradores em situação de rua

O projeto de acolhimento aos moradores em situação de rua é uma iniciativa da Secretaria do Bem-Estar Social em parceria com Casa do Garoto. Ele foi inaugurado no dia 22 de julho, para proteger os moradores do frio e também da pandemia de coronavírus, seguindo todas as regras de higienização.

O ginásio de esportes fica no Núcleo Geisel e tem disponibilidade para atender 30 moradores. Ao todo, a diretora da Sebes, Rose Carrara, informou que a cidade tem capacidade para acolher 60 pessoas em situação de rua.

No Geisel, os moradores têm acesso a chuveiro, alimentação e água. Animais domésticos também são bem-vindos e não existe um prazo para a permanência no alojamento.

FONTE: G1

Compartilhe