Comarca tem 6,1 mil eleitores sem biometria
Compartilhe

Justiça Eleitoral realiza até o final de outubro a revisão do eleitorado em Palmital, Ibirarema, Campos Novos e Platina; cartório fará plantões aos finais de semana

 

A menos de um mês da data de encerramento da revisão do eleitorado estabelecida pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) na Comarca, há 6.147 eleitores de Palmital, Ibirarema, Campos Novos Paulista e Platina que ainda não compareceram para atualizar o cadastro e fazer coleta dos dados biométricos. Para garantir que haja o atendimento do maior número possível de pessoas até o final do prazo no dia 31 de outubro, conforme determinação do órgão estadual, o Cartório Eleitoral fará plantões aos finais de semana.

Conforme consulta feita pelo JC na quinta-feira ao sistema de divulgação da Justiça Eleitoral, houve o cadastramento dos dados biométricos de 22.686 eleitores na Comarca, que tem um total de 28.833 aptos a votar registrados. Este número representa uma cobertura de 72,90% do eleitorado somado de Palmital, Ibirarema, Campos Novos e Platina. O cadastro, com o registro da foto, de impressões digitais e de assinatura, garante maior segurança na identificação dos eleitores.

Palmital, segundo a Justiça Eleitoral, tem o cadastro biométrico de 12.927 dos 17.157 eleitores inscritos, com uma cobertura de 75,35%. Ainda falta atualizar os dados de 4.230 mil pessoas. Ibirarema tem o maior porcentual, com 84,78% (cadastrou 4.344 de 5.124 eleitores), e aguarda o comparecimento de 780 pessoas. Platina aparece na segunda posição, com 83,74%, e fez 2.328 atendimentos entre o eleitorado de 2.780 pessoas (faltam 452). Campos Novos fez a revisão dos dados de 3.087 dos 3.772 eleitores (restam 685), totalizando 81,84%.

Para o atendimento, o eleitor deverá fazer o agendamento no site do TRE-SP, onde marcará o dia e o horário para comparecer ao Cartório Eleitoral. No ato do recadastramento, que permitirá a identificação por digital e foto nas urnas das eleições municipais de 2020, os eleitores devem apresentar documentos pessoais e comprovante de residência para atualizar as informações. Quem não realizar o recadastramento terá o título cancelado.

Segundo o chefe do Cartório Eleitoral, Carlos Alberto Guedes, a situação mais preocupante é a de Palmital, onde ainda há muitos eleitores a serem recadastrados. Ele disse que, mesmo com o horário de atendimento estendido durante a semana (das 9 às 18h30), a procura ainda está baixa. Para oferecer maior comodidade no atendimento, informou, o TRE-SP determinou que a unidade de Palmital realize o atendimento em todos os sábados até o final do mês (dias 5, 12, 19 e 26), no período das 8 às 14 horas. Também está previsto plantão no dia 27, o último domingo antes do encerramento do prazo.

Guedes lembrou que, desde o início da revisão em fevereiro, o Cartório Eleitoral realizou diversas atividades para orientar os eleitores a procurar o serviço o quanto antes para evitar o transtorno de pegar filas nos dias que antecedem ao prazo final do recadastramento. Inclusive, destacou ele, foram realizadas ações itinerantes com atendimentos nas câmaras municipais de Ibirarema, Campos Novos e Platina entre maio e agosto.

Compartilhe

Deixe uma resposta