Compartilhe

Depois de três dias em estado grave, o contador assisense Roberto Donizete da Cruz, de 54 anos, barbaramente agredido após ter tentado separar uma briga, no Clube da Terceira Idade, não resistiu à gravidade dos ferimentos sofridos no último final de semana e morreu hoje, em Marília.

A morte cerebral foi confirmada por médicos do Hospital das Clínicas, às 14 horas desta quarta-feira, 13 de fevereiro, depois da realização de todos os protocolos.  

Contador bastante conhecido e querido na cidade de Assis, a morte de Roberto causa indignação pela forma absurda como ocorreu, quando interveio em uma briga, no último sábado, visando separar os agressores.

A família registrou Boletim de Ocorrência no Plantão da Polícia Civil de Assis e o segurança do clube, responsável pela agressão, não mais responderá por lesão corporal, mas sim por homicídio doloso.

Depois de sofrer uma agressão que partiu do segurança, cair e bater com a cabeça no chão, o contador foi levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), depois ao NAR (Núcleo de Atendimento Referenciado, no Hospital Regional de Assis. Devido à gravidade do caso, foi removido ao Hospital das Clínicas de Marília, onde chegou a passar por cirurgia para desinchar o cérebro. 

Nesta tarde de tristeza e revolta para todos familiares e amigos de Roberto, foram tomadas os providências para a captação de seus órgãos, pois a família optou pela doação, mesmo em momento de perda e dor.

Ainda não há definição sobre velório e sepultamento.

 

Fonte: Abrdagem Notícias

Compartilhe

Deixe uma resposta