Diocese afasta padre detido na operação Querubim na região

Padre Denismar Rodrigo André, de Tupã, que atuava em Marília, admitiu que armazenava vídeos com pornografia infantil, mas que nunca abusou de nenhuma criança. O padre vai responder em liberdade, após pagar fiança.

 

O Padre Denismar Rodrigo André, de 42 anos, detido na manhã desta quarta-feira, 10, na operação Querubim, deflagrada pelo Deinter-4, foi afastado pela Diocese de Marília, onde atuava.

A Diocese de Marília emitiu uma nota à imprensa em que ressalta que não compactua com comportamentos que ferem o ministério sacerdotal e a dignidade humana, e espera o esclarecimento dos fatos. Por isso, o padre Denismar já foi afastado de suas atividades clericais até que o inquérito policial seja concluído.

Segundo a Polícia Civil, o padre, que foi ordenado no ano passado, foi detido em Tupã (SP) na casa da família. No local, foram apreendidos brinquedos, bonecas e ursos de pelúcia.

Além disso, policiais apreenderam HD externo, pen drive, notebook, celular e computador que estavam com material de exploração sexual.

De acordo com a delegada da Defesa da Mulher, Cristiane Camargo Braga, o padre confessou ter baixado as imagens e salvo nas mídias. Contudo, negou que compartilhava e que havia praticado crimes contra crianças.

“Ele disse que só baixava para olhar nos arquivos, até o momento, não há denúncias de que ele seja autor de algum abuso sexual físico contra crianças”, diz.

Ainda de acordo com a delegada, o padre prestou depoimento e foi autuado por armazenamento de pornografia infantil. Após pagamento de fiança, foi liberado para responder o crime em liberdade.

Agora, a Polícia Civil irá investigar se, além de armazenar esse tipo de pornografia infantil, ele ainda compartilhava esse tipo de conteúdo na internet.

 

Fonte: Passando a régua

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia