Doméstica é presa por torturar filha com deficiência

Uma doméstica de 43 anos foi presa por torturar a filha com deficiência, de 21 anos, na noite desta quinta-feira (5), em Santo Antônio de Posse. Segundo a Polícia Municipal da cidade, vizinhos contaram que a mulher estava embriagada e gravaram a agressão. O caso foi registrado no plantão de Jaguariúna.

O caso aconteceu por volta das 18h, na Rua Ângela Becari Felipe, no Jardim Becari. Vizinhos viram a agressão e chamaram a Polícia Municipal. A mulher estava embriagada e permitiu a entrada dos agentes na residência.

De acordo com os agentes, a jovem tinha lesões no rosto e estava com o nariz e a boca sangrando.

Ainda conforme a polícia, a jovem, que tem paralisia cerebral, não conseguia verbalizar, uma vez que estava muito agitada e só gritava. Ela foi levada para o Pronto Socorro da cidade para um primeiro atendimento e depois foi encaminhada para a Santa Casa Anna Cintra, em Amparo, para exames complementares.

No momento da prisão da mãe, a avó da jovem estava na casa para cuidar de outras duas crianças que moram com ela.

Em nota, a Prefeitura de Santo Antônio de Posse informou que prestará apoio no acompanhamento psicológico e no direcionamento que será dado a jovem a partir de sua liberação do hospital.

Ainda conforme a Administração Pública, a vítima é atendida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e pelo sistema de saúde domiciliar, que a atende devido a sua paralisia cerebral e impossibilidade de movimentação. Uma tia da vítima apresentou intenção de cuidar da vítima após sua saída do hospital.

 

 

Fonte: Correio

Leia também no JC Online

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia