Compartilhe

A fé nos coloca diante de nós mesmos; como diante de um espelho! Precisamos nos encarar: olhar para nossa realidade interior e exterior (as vezes somos estranhos para nós mesmos). O dom e a dignidade da vida tem primazia em relação a tudo. A vida está em primeiro lugar. Por isso, cada um deve pôr o melhor de si a serviço da vida.

Para alcançar mudanças e para ser melhor, a vida precisa de nós e, não de nossas coisas. Porque, não são as coisas que a vida precisa para ficar melhor. Não são as nossas coisas que vão mudar algo na vida das pessoas. As coisas, geralmente, são disfarces ou chantagem para não nos envolvermos com a vida. Quem vive somente atrás das coisas, se coisificam. Perde a sua humanidade; renega suas necessidades humanas.

O que você vai oferecer para melhorar a vida: a sua vida e a vida dos outros?

A Sagrada Escritura, no livro do ECLESIÁSTICO, aponta alguns elementos básicos desta tomada de postura sobre a vida: pôr o melhor de si a serviço da vida.

O melhor de cada pessoa é fruto da sabedoria que vem de Deus. Dar o melhor de si é uma atitude de fé madura porque, “Toda sabedoria vem do Senhor e está com ele para sempre. Ele a repartiu entre os seres vivos, conforme a sua generosidade, e a concedeu a todos aqueles que o amam” (1,1.8).

O melhor de si no Temor do Senhor. “O temor do Senhor alegra o coração, dá contentamento, gozo e vida longa” (1,10-11).

O melhor de si no na Paciência. “O homem paciente resiste até o momento oportuno, e será recompensado no final com a alegria” (1,20).

O melhor de si na Fidelidade a toda prova. “Se você se apresenta para servir ao Senhor, prepare-se para a provação. Tenha coração reto, seja constante e não se desvie no tempo da adversidade” (2,1-2).

O melhor de si na solidariedade e amor ao próximo. “Não recuse ajudar o pobre, e não seja insensível ao olhar dos necessitados. Não faça sofrer aquele que tem fome, e não piore a situação de quem está em dificuldade” (4,1-2).

O melhor de si na Disciplina. “Meu filho, empenhe-se na disciplina desde a juventude, e até na velhice você terá a sabedoria” (6,18-19).

O melhor de si na Vida familiar.  “Você tem filhos? Eduque-os e ensine-os a obedecer desde a infância. Você ama a sua esposa? Não se separe dela. Honre a seu pai de todo coração, e não esqueça as dores de sua mãe” (7,23-28).

O melhor de si na relação com as pessoas. “Não abandone um velho amigo, porque o novo não é como ele. Amigo novo é vinho novo: deixe que ele envelheça, e depois o beberá com prazer” (9,10-12).

O melhor de si no amor próprio e auto estima. “Meu filho, conserve sua honra com modéstia, e saiba apreciar o justo valor que você tem. Quem dará razão àquele que prejudica a si mesmo? Quem estimará aquele que menospreza a si próprio?” (10,28-29).

Se você quer melhorar de vida, dê o melhor de si!

Compartilhe

Deixe uma resposta