Em Ibirarema, soldador é morto a facadas pelo cunhado
Foto: Reprodução
Compartilhe

Uma briga na madrugada deste domingo, 23, em Ibirarema, acabou no assassinato a facadas do soldador Cláudio Rigoleto, de 44 anos. O crime foi praticado por volta das 5 horas da manhã, nas imediações do Jardim Silvio Zíglio, onde moram ambos os envolvidos.

 

O soldador foi morto com várias facadas e a arma ficou cravada em seu corpo, provavelmente no rosto, como foi dito por uma testemunha dos fatos.

 

Segundo relatos iniciais, mas não oficiais, uma viatura da PM, que estaria de plantão no recinto do carnaval de Ibirarema, saiu para fazer o atendimento de uma ocorrência em Campos Novos Paulista, quando passou pela rua onde aconteceu a briga e os policiais perceberam a movimentação de pessoas.

 

Ao se dirigir ao local para verificar o que acontecia, os policias se depararam com uma pequena aglomeração de pessoas, algumas em desespero, e um homem esfaqueando outro na altura da cabeça e do pescoço. Testemunhas tentaram impedir a agressão, mas não conseguiram.

 

Diante do fato presenciado pelos policiais, o autor do crime, depois identificado como Rodrigo Esperança dos Santos, de 30 anos, foi contido e preso imediatamente, quando a faca usada para atacar Cláudio Rigoleto, seu cunhado, teria ficado no corpo da vítima.

 

Para a Polícia, o autor do crime teria dito inicialmente que, ao chegar ao local dos fatos junto com sua namorada, teria presenciado o irmão dela cortando os pneus de seu carro e que, para impedi-lo, foi necessário entrar em luta corporal. Segundo o autor, ele tomou o punhal da vítima e o atacou com golpes na cabeça.

 

Além de conter e prender o autor das facadas, os policiais acionaram o resgate médico que chegou logo em seguida e constatou a morte de Rigoleto. O local foi isolado para a perícia da Polícia Científica e a médica que compareceu ao local atestou a morte da vítima.

 

Os policiais encaminharam o autor e as testemunhas até a sede do Grupamento da PM de Ibirarema durante o período em que o local do crime passava por perícia e era definida a unidade policial em que seria apresentada a ocorrência. O corpo de Cláudio foi encaminhado ao IML de Assis para necropsia.

 

Durante esta manhã, a ocorrência foi apresentada no plantão da Central de Polícia Judiciária de Assis, onde o flagrante ainda era lavrado no início da tarde. O JC Oline continua acompanhando o caso e, assim que houver mais informações, a notícia será atualizada.

Compartilhe

Deixe uma resposta