Empresa erótica brasileira lança lubrificante a base de maconha
Stephanie Seitz, diretora da INTT Cosméticos: marca investe em produtos para mulheres (Divulgação/Veja SP)
Compartilhe

Neste mês, a Intt, empresa brasileira de cosméticos sensuais, com sede no bairro do Morumbi, em São Paulo, vai lançar na Europa uma linha à base de cannabis, planta que dá origem à maconha.

“Existia uma demanda muito grande por esse tipo de produto por lá”, diz Stephanie Seitz (foto), diretora de marketing do negócio. Desde o ano passado, a marca possui uma fábrica em Portugal, em Porto de Mós, localizada a 120 quilômetros de Lisboa, e uma rede de distribuidores na Alemanha, Espanha e Itália.

Nessa nova coleção inclui alguns excitantes (que proporcionam um certo formigamento) e também lubrificantes. A diferença dos artigos se dará na potência, além do aroma e do sabor. “Como já fui a Amsterdã, sei que lembra o gosto de quando a pessoa puxa o ‘baseado’”, conta Stephanie.

Por ser proibido no Brasil, só poderão experimentos o produto aqueles que forem à Europa. “Por aqui, existe essa polêmica. Sou a favor da liberação da maconha medicinal. Por exemplo, tenho um amigo que sofre com a síndrome de Parkinson. Com apenas três tragos, ele para de tremer. Precisamos parar de confundir o que é droga e o que é para o bem”, acentua a diretora da empresa especializada em produtos eróticos e sensuais.

Compartilhe