Escrevente de juíza condenado a 24 anos por ‘vender sentenças’ pediu até R$ 100 mil para vítimas
Compartilhe

Escrevente de juíza condenado a 24 anos por ‘vender sentenças’ pediu até R$ 100 mil para vítimas

funcionário do Fórum de Sorocaba (SP) preso por “venda de sentenças” foi condenado a 24 anos de prisão por corrupção passiva, estelionato, abuso de poder e por violação de dever de cargo público. A pena é cumprida na unidade prisional de Tremembé.

O caso veio à tona em setembro de 2019 com uma investigação da Polícia Civil. O homem foi apontado, na ocasião, por vender aos réus e parentes de presos a ideia de que conseguiria influenciar a juíza da 2ª Vara Criminal na sentença.

A decisão da Justiça em 1ª instância foi publicada em abril e as informações confirmadas pelo G1 nesta quarta-feira (22).

Ele tinha uma carreira com mais de 20 anos no Fórum e as vítimas relataram que na maioria das vezes ele abordava o possível alvo nos corredores do prédio ou entrava em contato, já que tinha acesso a informações privilegiadas.

Segundo apurado pelo G1, as testemunhas ouvidas em sigilo contaram que eram pedidos diversos valores pelo réu. Uma delas, uma idosa de 69 anos, afirmou que ele pediu R$ 10 mil.

Extratos bancários apontaram que em 1º de agosto de 2019, ele recebeu R$ 15 mil e no mesmo dia fez uma denúncia à Corregedoria da Polícia Civil. A Justiça entendeu que foi uma tentativa de atacar a investigação.

Compartilhe

Deixe uma resposta