Estiagem reduz nível de represa de usina hidrelétrica de Chavantes e afeta o turismo
Compartilhe

Local é muito utilizado pelos turistas e gerente de marina revela preocupação com o fim do ano. Nível está com 33% da capacidade total e caiu mais de 10% em um mês.

A estiagem tem afetado o nível da represa da usina hidrelétrica de Chavantes (SP), responsável pela geração de energia para várias cidades da região de Ourinhos e que também movimenta o turismo da região.

O nível da represa está em 33% da capacidade total e isso começou a preocupar quem vive do turismo no local, principalmente porque há um mês o nível estava em 44%, perda de mais de 10% em apenas 30 dias.

Com a chegada do fim do ano, quando o movimento aumenta, a redução do nível da lagoa preocupa mais o setor de turismo. A navegação ainda não foi afetada, mas quem trabalha no local está apreensivo.

“Se baixar muito nesse final de ano, quando aumenta o movimento, as famílias procuram mais esse refúgio por conta da pandemia, nós não vamos ter mais rampa e fica perigoso a navegação e o pessoal não vai ter mais como curtir esse lugar”, afirma Izabel Aparecida de Moraes, gerente de uma das marinas que tem no local.

A empresa que administra a usina hidrelétrica de Chavantes disse que está monitorando a situação e que existe, inclusive, um comitê de gerenciamento de crise do qual faz parte sempre buscando melhores alternativas para a região.

Informou também que nesta segunda-feira (23) o nível da represa está dentro do permitido pelos órgãos de regulamentação ambiental.

Represa está com nível em 33% da capacidade total em Chavantes  — Foto: TV TEM/ Reprodução
Represa está com nível em 33% da capacidade total em Chavantes

FONTE: G1

Compartilhe