Estudo internacional diz que monstro do Lago Ness pode ser real
Compartilhe

Pesquisa realizada por laboratório neozelandês colheu amostras de restos de criaturas no fundo do lago, que fica nas planícies da Escócia e comparou com teorias sobre a criatura mítica; resultado foi ‘surpreendente’, diz cientista

 

Um grande estudo científico sobre a biodiversidade no famoso lago Ness, que fica nas planícies da Escócia, reascendeu a polêmica sobre a existência da mítica criatura conhecida como Nessie, ou Monstro do Lago Ness, que é considerada a mais famosa história da mitologia local.

 A pesquisa, que foi liderada por um grupo de cientistas neozelandeses, também envolveu profissionais da Austrália, da França e da Dinamarca. O grupo reuniu amostras de pele, escamas, penas e fezes do fundo do lago. Segundo o professor Neil Gemmell, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, as descobertas sobre o suposto Monstro do Lago Ness são surpreendentes.

De acordo com Gemmell, as amostras foram testadas e comparadas com as mais famosas teorias sobre a criatura mitológica. As duas principais possibilidades daqueles que acreditam no monstro são de que ele seria um Plesiosauro que, de alguma forma, sobreveveu à extinção dos dinassauros, ou um peixe gigante.

O professor, no entanto, não adiantou qual das possibilidades poderia estar certa sobre a existência da criatura e lembrou que o objetivo do estudo na Escócia era outro. “Estamos muito felizes em dizer que temos um catálogo completo da biodiversidade do lago Ness “, explicou.

No entanto, ele voltou a dizer que o estudo, que deve ser publicado no próximo mês, ajudará a elucidar o mito do Monstro do Lago Ness . “Nós testamos todas as principais possibilidades do que a criatura poderia ser e posso dizer que três delas já foram descartadas, mas uma pode estar correta”, disse o cientista.

Compartilhe

Deixe uma resposta