Ex-vereadora Carminha Negrão morre em Marília aos 81 anos
Compartilhe

A ex-vereadora de Palmital no mandato do prefeito Nardão, entre 2005e 2008, Carmem Machado Negrão, de 81 anos, faleceu nesta quarta-feira (01/04), às 19h40, na Santa Casa de Marília, onde se recuperava de uma cirurgia gastrointestinal.

 

De família palmitalense, Dona Carminha, como foi carinhosamente conhecida, era viúva de Afonso Negrão, que desenvolveu atividade pública, política e empresarial e também foi vereador em Palmital (1973-1976), como o mais votado nas eleições municipais de 1972. Mulher ativa e intuitiva, acompanhou e orientou a carreira do marido e também dos filhos que se destacaram em várias áreas de atividade.

 

Carmem Negrão foi uma das fundadoras e primeira presidente do Clube da Terceira Idade de Palmital, no mandato da prefeita Marilena Tronco, cujo prédio havia sido construído em terreno da sua família ao lado do Terminal Rodoviário. Também foi dirigente, junto com o filho Eduardo Negrão, da Rádio Regional AM, além de se envolver na campanha de Beto Leão, que se elegeu prefeito junto com o mesmo Eduardo como vice-prefeito.

Carminha entre os filhos Carlos e Eduardo Negrão

 

Depois da morte precoce de sua filha Rosemary, Carminha dedicou-se ao atendimento a menores em situação de risco social, com a criação do Centro Educacional Rose Negrão (Cerone), que homenageou a jovem filha que lhe deixou dois netos. Depois de enfrentar as sequelas de um AVC, continuou cuidando da mãe, Dona Eva Machado, de 100 anos, com quem viveu até os últimos dias.

Ex-vereadora fundou projeto socioeducativo para homenagear filha

Devido a complicações de duas cirurgias, teve seu quadro de saúde agravado e faleceu deixando os filhos Eduardo Negrão, jornalista, consultor político, professor e assessor do atual prefeito de Marília, Carlos Negrão, que fez carreira no esporte como praticante de taekwondo, modalidade da qual foi campeão brasileiro e depois técnico da seleção brasileira nas Olimpíadas de Sidney e Pequim e comentarista esportivo nas principais redes de TV do país, além da mãe Eva, irmãos, genro, noras e netos.

 

O velório será realizado na Funerária Santa Terezinha, em período restrito devido às normas do isolamento social adotado para enfrentamento da pandemia do Coronavírus, com início previsto para as 11 horas e sepultamento marcado para as 13 horas no Cemitério Municipal de Palmital.

Compartilhe

Deixe uma resposta