Homem que ofereceu ajuda para universitária desaparecida é preso escondido em telhado de casa
Compartilhe

A Polícia Civil prendeu na noite de terça-feira (24/09) o suspeito de envolvimento no desaparecimento da universitária Mariana Bazza, de 19 anos, que sumiu após sair de uma academia em Bariri (SP). De acordo com informações do delegado responsável pelo caso, Durval Izar Neto, o suspeito de 37 anos foi identificado pelas câmeras de segurança da região onde fica a academia.

 

É ele quem aparece conversando com a jovem e que oferece ajuda para trocar o pneu do carro dela, que estava murcho. Nas imagens, registradas pela câmera de segurança da academia de onde a jovem tinha saído, é possível ver que os dois conversam durante alguns segundos.

 

Em seguida, ele atravessa a rua enquanto Mariana entra no carro e dá a volta na avenida até entrar em um imóvel que seria uma chácara, onde o rapaz fez a troca do pneu. A jovem chegou a enviar para o namorado uma foto do suspeito fazendo a troca do pneu.

 

A câmera também registrou o momento em que o carro da jovem deixa o terreno, cerca de uma hora depois. Depois de identificar o suspeito que aparece nas imagens, a polícia mobilizou uma operação de buscas que durou cerca de 7 horas.

 

Ele foi encontrado na cidade vizinha de Itápolis (SP), a cerca de 60 quilômetros de Bariri, escondido no telhado de uma casa. O carro de Mariana foi encontrado em Itápolis, mesma cidade onde o suspeito foi preso. Ele tem passagens criminais, segundo a polícia.

 

“Nós pedimos a quebra do sigilo telefônico dele e descobrimos que ele estava em Itápolis na casa de familiares. Quando a equipe chegou ao local, ele fugiu. Nós fizemos as buscas na região e o encontramos deitado no telhado de uma casa nas redondezas”, explica o delegado.

 

Durante a madrugada ele foi ouvido, mas negou envolvimento no desaparecimento de Mariana, que cursa fisioterapia em uma universidade particular de Bauru. Ainda de acordo com o delegado, ele é o principal suspeito porque não sabe explicar porque o carro da vítima estava em Itápolis, onde ele também estava. “E as imagens do circuito de segurança mostram a Mariana entrando com o carro na chácara e suspeito saindo com o veículo uma hora depois”, completa.

 

O suspeito foi preso em flagrante e vai passar por audiência de custódia nesta tarde no Fórum de Jaú.

Fonte: G1

Compartilhe