Compartilhe

As 91 unidades habitacionais estão em fase de conclusão pelo programa estadual em parceria com o Minha Casa Minha Vida; registros devem ser feitos na UBS do bairro Silvio Ziglio

 

jornal da comarca comarca
Inscrições para 91 casas serão feitas com hora marcada

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), órgão da Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo, inicia amanhã o agendamento de famílias interessadas em participar do processo que definirá os beneficiários das 91 casas que estão em fase final de construção na região do bairro Silvio Ziglio.

O projeto foi viabilizado por meio de parceria entre a Prefeitura, que fez a doação da área para o empreendimento, e o programa “Morar Bem, Viver Melhor”, que utiliza linhas de financiamento do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, além de subsídios da agência estadual Casa Paulista, com investimento que chega próximo a R$ 10 milhões.

Conforme as regras que estão sendo amplamente divulgadas pela equipe da administração municipal, o agendamento dos interessados na inscrição começa amanhã na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Jardim Silvio Ziglio, localizada no número 13 da Rua Gentil Paes. O atendimento será feito entre 8 e 19 horas até a sexta-feira. Os interessados deverão apresentar documento de identidade (RG) e receberão um cartão com o dia, horário e local em que deverão comparecer para formalizar a inscrição no programa habitacional.

No ato do agendamento, os representantes das famílias também receberão instruções sobre as exigências para o enquadramento no financiamento do MCMV e a relação de documentos necessários a serem apresentados para participar do programa habitacional. Quem não realizar o agendamento prévio não poderá fazer a inscrição para concorrer às casas populares.

Os inscritos receberão senhas para participar do sorteio público, que ainda será agendado pela CDHU e definirá os beneficiários.

O prefeito Thiago Briganó enfatizou a conquista importante para o município, que está empenhado em viabilizar investimentos para o desenvolvimento econômico e garantir melhor qualidade de vida à população. Ele destacou que é importante todos fazerem o agendamento para garantir a inscrição no programa, além de lembrar que, os que não forem sorteados nesta etapa, poderão ter nova chance dentro de poucos anos. “A Prefeitura de Ibirarema está desapropriando uma nova área para a construção de mais 100 casas nos próximos anos. Daremos entrada com a proposta junto à CDHU para que a próxima administração possa continuar o projeto e entregar as moradias”, concluiu.

Compartilhe

Deixe uma resposta