Incêndio consome área de cana-de-açúcar na saída para Sussuí
Compartilhe

Uma queimada consumiu na madrugada desta quarta-feira (03/07) um canavial às margens da vicinal PMT-070, na saída para Sussuí. O fogo atingiu a área da cana-de-açúcar localizada entre a linha férrea da Fepasa e o Anel Viário Francisco Leandro da Silva.

 

O incêndio foi combatido por equipes da Prefeitura, do Corpo de Bombeiros de Cândido Mota e da Fazenda São Joaquim. O incidente gerou grande quantidade de fumaça e fuligem que atingiram a cidade, causando transtornos à população.

 

As equipes que estiveram no local constataram que havia diversos focos de incêndio no canavial, que está localizado na área da antiga Fazenda Oriente, com pontos de fogo na margem da linha férrea e no interior da plantação.

 

Além de utilizar água, por orientação dos bombeiros, a equipe ateou fogo em uma faixa do canavial para isolar o incêndio e evitar que ele atingisse um milharal lateral ao Jardim das Flores e outras plantações próximas à nascente da Água da Fartura.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura, o agrônomo Pedro Kirnew, disse que o incêndio teria começado por volta das 2 horas e consumiu uma área de aproximadamente 4 alqueires de cana que ainda não estaria em ponto de colheita.

 

Porém, Pedro não conseguiu apurar quem é o proprietário da plantação atingida pelo fogo, que foi extinto por volta das 3h30. Até o início da tarde desta quarta-feira o responsável pela área não havia comparecido à Delegacia da Polícia Civil para prestar queixa do incêndio e possibilitar a investigação da autoria.

 

Pelas condições do incêndio, Pedro Kirnew acredita que a ação possa ter sido praticada deliberadamente por pessoas em uma ação criminosa, pois havia vários focos de incêndio, sendo alguns em áreas de difícil acesso para os caminhões-pipa. O secretário de Meio Ambiente destacou ainda que qualquer tipo de queimada é proibido na zona rural e estão sujeitas a penalidades administrativas e criminais aos responsáveis.

Compartilhe