Compartilhe

Interventores informaram membros do Conselho sobre trabalhos e foram discutidas medidas de aproximação do hospital com a comunidade

 

Reunião do Conselho Gestor Externo – CGE – da Santa Casa de Misericórdia de Palmital, convocada pelos interventores José Manoel Rocha Bernardo (administrativo) e Nívea Acúrcio Verza Damini (técnica), realizada na noite de segunda-feira, informou membros sobre as primeiras medidas adotadas e discutiu formas de aumentar a participação da população na gestão e em trabalhos voluntários para recuperação do hospital.

jornal da comarca saúde
José Manoel Bernado

José Manoel explicou que as primeiras medidas são a substituição dos atuais administradores e o início de negociação com os médicos para a retomada dos serviços que chegaram muito próximos da paralisação. Entre as decisões já confirmadas estão o reinício de cirurgias eletivas e o trabalho de convencimento de profissionais para manutenção e reformulação da equipe de obstetrícia da Maternidade, responsável pelos partos realizados no hospital.

Com a presença do prefeito José Roberto Ronqui e alguns membros do CGE – foram apresentadas e aprovadas sugestões de criação de um Centro de Voluntariado na Santa Casa, com participação aberta à população, que será responsável por organizar os trabalhos junto à comunidade e iniciar a captação de novos sócios contribuintes para aumentar o número de pessoas envolvidas com o projeto de recuperação do hospital. Outra sugestão foi o cadastro de profissionais da construção civil como voluntários, para iniciar pequenas reformas e manutenção no prédio, como já aconteceu a mais de 20 anos, antes mesmo da reforma e ampliação feitas pela Cesp.

jornal da comarca saúde
Nívea Damini

Também foram discutidas e aprovadas a retomada da Festa de Primeiro de Maio para captação de recursos de custeio do hospital, assim como a realização de evento em homenagem aos beneméritos da Santa Casa e seus familiares, cuja renda também deverá ser revertida aos projetos em fase de elaboração. Segundo José Manoel, são muitas as demandas emergenciais que estão exigindo grande esforço para retomada do atendimento. “Estamos identificando as dificuldades dos funcionários, buscando a integração entre os vários setores, negociando com médicos e também elaborando formas de melhorar a receita do hospital para que o déficit mensal seja sanado e também iniciado a quitação das dívidas”, salientou.

Compartilhe

Deixe uma resposta