Justiça manda soltar motorista de Porsche que atropelou e matou idosa
Compartilhe

A Justiça concedeu liberdade provisória na quarta-feira (31/07) ao empresário do setor imobiliário Fábio Alonso de Carvalho, 39 anos, acusado de atropelar e matar uma idosa no último dia 26, nos Jardins (zona oeste). Segundo documento assinado pelo relator Reinaldo Cintra, é “inviável” manter o acusado preso, em cumprimento a um mandado de prisão temporária, expedido no sábado (27/07) contra o empresário.

 

Carvalho se entregou na segunda-feira (29/07), no 78º DP (Jardins), momento em que foi preso. O suspeito dirigia um Porsche Panamera e teria passado no sinal vermelho, no momento em que a diarista Audenilce Bernardina dos Santos, 65, atravessava a rua na faixa de pedestres. O empresário já havia sido condenado por um crime semelhante, ocorrido em 2014, quando atropelou e matou um motoboy, também com um carro de luxo, um Mustang.

 

Pelo atropelamento anterior, Carvalho foi condenado a 2 anos e 8 meses de prisão. De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, a sentença saiu 13 de maio passado por conta do atropelamento seguido de morte do motoboy Aroldo Pereira Oliveira, 30, no Itaim Bibi (zona oeste a capital paulista).

 

Segundo a sentença, Carvalho estava proibido de obter carteira de habilitação, ou conduzir qualquer veículo, pelo mesmo período da pena. Entretanto, ele recorreu da decisão.

 

No documento de quarta-feira que concede liberdade ao empresário, a Justiça afirma que tanto o Ministério Público, como a polícia, podem pedir a prisão preventiva de Carvalho. “A presente decisão não impede eventual pedido de prisão preventiva, caso assim seja entendido pelo Ministério Público ou pela autoridade policial”, diz trecho da decisão.

 

Procurada, a polícia não quis comentar sobre a decisão, da mesma forma que o advogado de defesa João Daniel Rassi.

Fonte: Agora SP

Compartilhe

Deixe uma resposta