Maiores cidades do centro-oeste paulista registram alta nos casos de homicídios em 2023

Dados foram divulgados pela SSP com base nas ocorrência registradas pela PM e Polícia Civil — Foto: SSP/Divulgação

Bauru (SP) registrou 26 homicídios entre janeiro e outubro deste ano. Marília (SP), por sua vez, viu os casos de homicídios avançarem de seis, em 2022, para 11 nos 10 primeiros meses deste ano. Números são, respectivamente, 36% e 83% maiores na comparação com mesmo período do ano passado.


Bauru e Marília (SP) registraram aumento de 36% e 83%, respectivamente, nos casos de homicídios entre 2022 e este ano. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo (SSP-SP).

De acordo com o órgão, Bauru registrou 26 homicídios entre janeiro e outubro deste ano. No mesmo período do ano passado, a maior cidade do centro-oeste paulista, com cerca de 380 mil habitantes, havia registrado 19 casos, representando um acréscimo de 36% na comparação.

Já Marília, segunda maior cidade da região, com uma população estimada em 237 mil, viu os casos de homicídios avançarem de seis, em 2022, para 11, em 2023, uma alta de 83%. O período incluído no comparativo é o mesmo, de janeiro a outubro.

Ainda segundo os dados da SSP-SP, em apenas nove meses deste ano, Bauru superou o montante de homicídios contabilizados no município em 2022 inteiro. Nos primeiros nove meses de 2023, ocorreram 24 assassinatos na cidade, sendo que, no ano passado, foram 22 ao todo.

O número de Boletins de Ocorrência registrados como tentativa de homicídio também subiu no município. No ano passado inteiro, foram 29, com 23 até outubro. Esse ano, nos 10 primeiros meses, foram 33 tentativas de homicídio.

O delegado Cledson do Nascimento, da 3ª Delegacia de Homicídios (3.ª DH) da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Bauru acredita que uma das possíveis causas para o aumento destes índices seria um contexto de disputa por pontos de vendas de drogas entre grupos rivais ligados ao tráfico.

“A gente tem uma dificuldade muito grande quanto às tentativas porque muitas vezes as vítimas são ligadas ao crime, ao tráfico de drogas, e acabam sonegando informações que nos permitam investigar e prender os autores, e essas vítimas de tentativa muitas vezes são os autores dos novos atentados, então fica essa ‘guerra’ entre grupo rivais”, explica o delegado.

Em Marília, os casos de tentativa de homicídio caíram de 19 para 15 no comparativo dos 10 primeiros meses do ano entre 2022 e 2023. No entanto, a cidade viu índices como estupro de vulnerável, estupro e roubo piorarem.

Fonte: G1

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

destaques da edição impressa

colunistas

Cláudio Pissolito

QUAL O MELHOR PRESENTE PARA PALMITAL NO ANIVERSÁRIO DE 103 ANOS?

Esta votação foi encerrada (since 6 meses).

VOTE NA ENQUETE ABAIXO - ESCOLHA APENAS UMA OPÇÃO

Melhoria na Saúde
35.06%
Melhoria na Segurança
14.34%
Melhoria no Horto Florestal
13.15%
Melhoria do Povo
11.95%
Melhoria na Educação
8.76%
Melhoria nas Estradas Rurais
6.77%
Melhoria na Arborização
3.98%
Melhoria na habitação
3.98%
Melhoria na Assistência Social
1.99%

Foto do Leitor

Envie sua Imagem de fato positivo ou negativo

HORÁRIOS DE ÔNIBUS

Clique na Imagem e Acesse os Horários

TV JC

Temas

Don`t copy text!

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.