Compartilhe

Militares e civis atuaram em conjunto para identificar e capturar integrantes do grupo flagrado com dez quilos de drogas no Jardim Paulista; inquérito está sendo conduzido na Delegacia de Palmital

 

A polícia de Palmital desarticulou uma quadrilha de traficantes que atuava no Jardim Paulista, onde foi feita a apreensão de mais de dez quilos de drogas no início deste mês. No último final de semana, policiais militares capturaram três integrantes do bando, que tiveram a prisão temporária decretara pela Justiça da Comarca. Eles são acusados de estarem associados ao esquema criminoso sob investigação conduzida pela Polícia Civil, que já havia autuado outros dois traficantes e ainda procura mais um comparsa do grupo.

O trabalho foi deflagrado em 7 de janeiro, quando a PM realizou flagrante no final da Rua Laudelino Batista da Rocha e prendeu um estudante de 21 anos e um eletricista de 47, que foi solto no dia seguinte em audiência de custódia no Fórum da Comarca. Com eles, foram encontrados 46 pinos de cocaína (39,86 gramas) e três pedras grandes de crack (289,77 gramas), além de 9,81 quilos de maconha divididos em onze tijolos, sendo que a maior parte estava enterrada em área no antigo recinto da Fapip.

A partir da identificação de dois integrantes da quadrilha que fugiram do flagrante, a Polícia Civil deu prosseguimento às investigações e, após identificar o quinto membro, solicitou à Justiça a prisão temporária por 30 dias. Na tarde de sexta-feira, policiais conseguiram prender um desempregado de 24 anos, apontado como “gerente” do esquema. Aplicando serviço de inteligência, com a obtenção de informações sobre o itinerário do acusado, ele foi abordado pouco depois das 18 horas no final da Rua Sete de Setembro, quando dirigia um carro em que supostamente estaria indo a Cândido Mota para buscar droga.

Cerca de uma hora e meia depois, os policiais conseguiram prender um trabalhador rural de 28 anos, que caminhava no cruzamento das ruas Pedro Elias e Henrique Alberto da Silva, no bairro São José. Ambos, que haviam fugido do flagrante de tráfico dias antes, foram apresentados na Delegacia de Palmital e conduzidos à Cadeia Pública de Lutécia. Na manhã de sábado, uma equipe da PM foi até um endereço na Rua Laudelino Batista da Rocha e prendeu um recepcionista, de 46 anos, apontado como integrante do esquema criminoso. Ele foi apresentado no plantão da CPJ de Assis para ser encaminhado à Lutécia

O delegado Giovani Bertinatti, que preside o inquérito, disse que foi feita a identificação do sexto integrante da quadrilha, cuja prisão foi solicitada. Ele explicou que todos os integrantes do grupo, inclusive o eletricista que está em liberdade, deverão responder pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico. O chefe da Polícia Civil afirmou também que as prisões valem por 30 dias, para que possa haver a conclusão do inquérito, e adiantou que pedirá a prisão preventiva de todos os envolvidos para que continuem detidos durante a instrução do processo.

Compartilhe

Deixe uma resposta