Manual de sobrevivência para o Carnaval: cuidados para evitar ressaca, desidratação e dengue

Carnaval de Jacareí no Parque da Cidade — Foto: Divulgação/Fundação Cultural de Jacarehy

Você é daqueles que aproveita o carnaval do começo ao fim e já acorda com o glitter no rosto, pronto para o próximo bloco? Ou prefere ir com calma, uma cerveja por vez, sempre acompanhada de uma água gelada?

O carnaval é para a gente se jogar mesmo. Mas, para ser só alegria, especialistas fazem algumas recomendações para evitar problemas como desidratação, insolação, dengue, ressaca e, por que não, sapinho? Confira o manual de sobrevivência do g1 para o carnaval.

Os principais riscos à saúde no carnaval:

1. Insolação

Em um tempo de exposição considerado curto, de até três horas, quando há hidratação constante, os riscos são relativamente pequenos.

Mas, nos blocos de carnaval, onde a exposição ao sol costuma ser constante, por muitas horas e, geralmente, no horário de pico do sol, os riscos à saúde aumentam.

Caroline Semerdjian, dermatologista do Hospital 9 de Julho, em São Paulo, alerta que, nesses casos, em um período de 40 minutos a uma hora, a queimadura já pode acontecer, caso não haja uma proteção solar adequada.

🥵 Além de poder provocar queimaduras na pele, a insolação tem sintomas como:

  • Tontura;
  • Mal-estar;
  • Vertigem;
  • Fadiga;
  • Dor de cabeça;
  • Dificuldade de concentração;
  • Desmaio.

A insolação pode ser combinada também com um quadro de desidratação (veja mais abaixo os sintomas da desidratação e como se prevenir).

🌡️ Como se prevenir da insolação?

Os especialistas indicam que as principais medidas para evitar a insolação são:

  • Se hidratar constantemente, seja com água, sucos ou isotônico. A ingestão de líquidos evita a desidratação e minimiza os efeitos de uma possível insolação. ⚠️Atenção: bebidas alcóolicas não são indicadas para se hidratar;
  • Usar roupas leves, que não apertem o corpo;
  • Utilizar chapéu ou boné. Proteger a cabeça é essencial para evitar o superaquecimento do corpo, além de evitar queimaduras no couro cabeludo e bloquear parcialmente a radiação solar;
  • Passar protetor solar. É importante aplicar antes de sair de casa e, idealmente, levar para que, ao longo do dia, possa ser reaplicado em um intervalo de aproximadamente três horas;
  • Nos momentos mais quentes do dia ao longo do carnaval, tentar permanecer na sombra, ou em locais menos abertos.

2. Desidratação

Assim como a insolação, a desidratação é outro problema causado pela exposição constante ao sol e ao calor.

Ela pode estar associada a um quadro de insolação, tendo sintomas bastante semelhantes aos listados acima. A perda da coordenação motora também é algo comum em quem começa a desidratar.

O professor e chefe da disciplina de neurocirurgia da Unifesp, Feres Chaddad, pontua que a combinação com a grande ingestão de álcool que normalmente acontece no carnaval pode agravar ainda mais um cenário de desidratação.

“Quando o indivíduo ingere álcool, ele acelera o processo de desidratação. A bebida potencializa esse efeito do calor e ainda contribui para a perda de coordenação motora”, explica.

💦 Como se prevenir da desidratação?

Entres as principais dicas para prevenir a desidratação no carnaval estão:

  • Ingerir líquidos constantemente, que podem ser água, sucos ou isotônico. ⚠️Atenção: bebidas alcóolicas não são indicadas para se hidratar;
  • Utilizar chapéu ou boné. Proteger a cabeça é essencial para evitar o superaquecimento do corpo e, consequentemente, quadros de desidratação;
  • Nos momentos mais quentes do dia ao longo do carnaval, tentar permanecer na sombra, ou em locais menos abertos.
Alguns itens são essenciais para curtir o carnaval com segurança. — Foto: Arte/g1

Alguns itens são essenciais para curtir o carnaval com segurança. — Foto: Arte/g1

3. Ressaca

Além de prejudicar a coordenação motora e contribuir para a desidratação, a bebida em excesso pode causar uma velha conhecida de celebrações como o carnaval: a ressaca 🤢.

🥴 Sendo o resultado da intoxicação pelo álcool, a ressaca tem como principais características:

  • Dor de cabeça;
  • Mal-estar;
  • Gosto ruim na boca;
  • Sede excessiva;
  • Enjoo;
  • Cansaço.

Exagerar na bebida durante a folia pode gerar não só um dia seguinte com uma sensação bem desagradável como agravar os já citados sintomas da insolação e da desidratação.

🤮 Como evitar a ressaca no carnaval?

Os especialistas reforçam que a melhor dica para não ficar de ressaca é meio óbvia: não beber ou beber moderadamente. Mas, se não for esse o caso, eles recomendam:

  • Evitar beber de estômago vazio. Ingerir álcool em jejum acelera a absorção da bebida, contribuindo para ficar de ressaca mesmo com quantidades menores de álcool ingerido;
  • Se hidratar durante o consumo de álcool. Os especialistas indicam que o ideal é que se beba um copo de água para cada dose de bebida. A água ajuda a diluir o álcool no estômago, diminuindo a chance de uma ressaca no dia seguinte.

4. Infecções sexualmente transmissíveis

Para quem cai na folia querendo aproveitar um ou mais beijos, as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) podem ser um problema.

De acordo com os especialistas, não há beijo totalmente seguro e muitas doenças podem ser transmitidas atrás da boca ou da saliva.

👄 Entre as doenças mais comuns que são contraídas dessa forma estão:

  • Mononucleose – conhecida como febre ou doença do beijo, é uma infecção viral que pode causar febre, dor de garganta e dor nas articulações. Os sintomas também incluem inchaço no pescoço e nos olhos e manchas brancas na garganta;
  • Herpes labial – caracterizada pela coceira e ardência na região do lábio, a herpes pode evoluir para o surgimento de pequenas bolhas e feriadas na boca. Também é uma infecção viral transmitida no contato com a saliva ou a boca da pessoa infectada;
  • Sapinho – tem o nome científico de candidíase oral e é provocada por um fungo. Os principais sintomas incluem o surgimento de placas esbranquiçadas na língua, lábios e céu da boa. O quadro pode se agravar em adultos que têm imunidade baixa;
  • Sífilis – é uma infecção bacteriana que pode se manifestar de diversas formas, inclusive com o aparecimento de uma ferida na boca;
  • Outras doenças infecciosas como gripe, catapora, sarampo, caxumba e Covid-19.

👩🏻‍❤️‍💋‍👨🏻 Como prevenir doenças transmitidas pela saliva?

Aqueles que querem curtir o carnaval com muito beijo não precisam desanimar! É possível evitar a maioria das doenças listadas com alguns cuidados simples:

  • Tentar observar se a pessoa que você vai beijar tem algum dos sintomas visuais citados acima, como feridas na boca;
  • Se vacinar contra doenças infecciosas com imunizantes já disponíveis para a população, entre elas, a vacina da gripe, catapora, sarampo, caxumba e Covid-19.

5. Dengue

Pode parecer que dengue e carnaval são uma combinação bastante incomum. Mas, com a explosão no número de casos de dengue em 2024, a doença é um ponto de atenção também durante a folia.

A junção do calor e das chuvas características desse período do ano contribui para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. E, nos blocos, com grande parte do corpo exposto ao longo do dia, há o risco de ser picado.

🦟 Entre os principais sintomas da dengue estão:

  • Febre alta, acima de 38°C;
  • Dor de cabeça;
  • Dores no corpo e nas articulações;
  • Fraqueza;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Manchas vermelhas na pele.

🤒 Como prevenir a dengue?

Assim como outras doenças transmitidas por mosquitos, a dengue pode ser evitada com algumas medidas simples:

  • Passar repelente antes de sair para os blocos. Além disso, os especialistas indicam que é importante levar o repelente para que seja reaplicado ao longo do dia;
  • Para evitar a proliferação do mosquito, evitar manter água parada em pratos de plantas e itens ao ar livre.

Fonte: g1

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

destaques da edição impressa

colunistas

Cláudio Pissolito

QUAL O MELHOR PRESENTE PARA PALMITAL NO ANIVERSÁRIO DE 103 ANOS?

Esta votação foi encerrada (since 6 meses).

VOTE NA ENQUETE ABAIXO - ESCOLHA APENAS UMA OPÇÃO

Melhoria na Saúde
35.06%
Melhoria na Segurança
14.34%
Melhoria no Horto Florestal
13.15%
Melhoria do Povo
11.95%
Melhoria na Educação
8.76%
Melhoria nas Estradas Rurais
6.77%
Melhoria na Arborização
3.98%
Melhoria na habitação
3.98%
Melhoria na Assistência Social
1.99%

Foto do Leitor

Envie sua Imagem de fato positivo ou negativo

HORÁRIOS DE ÔNIBUS

Clique na Imagem e Acesse os Horários

TV JC

Temas

Don`t copy text!

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.