Médica de hospital que atende suspeitos de Covid-19 faz desabafo: ‘Pare de achar que não fica doente’
Médica do interior de SP faz desabafo sobre situação de hospitais de Bauru com suspeita de Covid-19 — Foto: Divulgação/Facebook
Compartilhe

Uma médica plantonista do Hospital Estadual de Bauru (SP) que atua com pacientes com suspeitas de coronavírus publicou um desabafo nas redes sociais ressaltando a importância do isolamento social e de permanecer em quarentena.

Isabela Amui relata que, recentemente, pacientes jovens deram entrada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) com síndrome respiratória aguda grave, e que a situação pode se agravar se a população não colaborar.

“No último fim de semana dobrou o número de internações de paciente graves na UTI do hospital, [em comparação] do que tinha desde o dia 21 de março. [Além disso], começaram a chegar os pacientes jovens graves”, postou a médica.

Segundo ela, a postagem serve como forma de desabafo para que as pessoas saibam que a situação é grave.

Médica de hospital que atende casos de Covid-19 faz desabafo nas redes sociais — Foto: Reprodução/Facebook

Médica de hospital que atende casos de Covid-19 faz desabafo nas redes sociais — Foto: Reprodução/Facebook

“Não estamos solicitando que as pessoas fiquem 24 horas por dia em casa, mas que tomem as precauções devidas, tanto para evitar aglomerados, medidas de higienização, máscaras, evitar contatos físicos, confraternizações. Isso serão medidas temporárias, mas quanto mais se resiste a fazê-las, mais demorada vai ser a volta a rotina de tudo”, contou a médica ao G1.

Ainda na postagem, ela aconselha: “Parem de fazer caminhadas e confraternizações, não dá mais! Pare de achar que você não fica doente […], não faça as medidas por você, faça por quem você ama! […]. Fique em casa, assista as lives de artistas ou maratonas de séries e relaxe a mente! “.

“As pessoas não estão levando a sério mesmo. Primeiro porque acham que o número está sempre distante delas, e enquanto os números não forem nomes de conhecidos e parentes, acham que não serão afetadas. Segundo porque acham que só os idosos vão desenvolver a doença, então pensam que se só houver isolamento deles, o problema será resolvido. Aí mora o perigo”, desabafa.

CENÁRIO DE COVID-19 NA CIDADE

Até o dia 8 de abril, Bauru contabilizava 9 casos confirmados de coronavírus (sendo uma morte), 227 casos suspeitos e 15 mortes suspeitas.

A região do Centro-Oeste Paulista, ao todo, já registrou cinco mortes confirmadas pelo Covid-19 e tem 790 casos suspeitos.

Na terça-feira (7), após emitir um decreto com novas medidas para combater o coronavírus e evitar a aglomeração de pessoas na cidade, o prefeito Clodoaldo Gazzetta afirmou a volta de alguns serviços na cidade, de forma organizada.

Contudo, anunciou o bloqueio de praças de lazer e da Avenida Getúlio Vargas. “Não estamos de férias”, afirmou ele.

Fonte: G1

Compartilhe