Compartilhe

As altas temperaturas registradas no interior de São Paulo neste fim de semana foram capazes de fritar um ovo colocado ao sol. O caso curioso ocorreu em Boraceia (SP), quando uma moradora resolveu testar se era possível.

Ao g1, Júlia Camila Pereira, de 24 anos, contou que a ideia veio quando estava tomando café da tarde com a família e percebeu que o termômetro marcava 36 graus com sensação térmica de 38 graus.

“A gente se assustou com a temperatura e comentamos sobre a brincadeira de que naquele calor seria provável que sairíamos fritos se fossemos na rua. Por isso, fui fazer o teste de colocar o ovo no sol para ver se fritava. Para nossa surpresa, realmente fritou”, afirma.

A moradora aproveitou a brincadeira para publicar um conselho aos seguidores nas redes sociais, conscientizando sobre os cuidados com animais, pessoas em situação de rua e idosos expostos ao sol.

“Coloquei na rede social e fiz para conscientizar sobre a hidratação, os cuidados com animais, idosos e pessoas em situação de rua. O calor excessivo também causa problemas”, finaliza.

ONDA DE CALOR

De acordo com o Climatempo, a previsão para esta semana nas cidades da região de Bauru (SP) é de calor intenso e altas temperaturas, sendo a máxima em média de 34 graus e a mínima de 20 graus, com possíveis pancadas de chuva à tarde e à noite.

O meteorologista José Carlos Figueredo explicou à reportagem da TV TEM que é natural que as temperaturas subam quando as chuvas estão ausentes no verão. Segundo ele, entre quinta e sexta-feira há previsão da chegada de uma frente fria que mantém as temperaturas mais baixas.

“Essa época do ano, quando as frentes frias demoram para chegar, é normal as altas temperaturas e o calor intenso. Até quinta, as temperaturas na região de Bauru devem chegar em média de 34 graus. Na sexta e sábado, principalmente, as chuvas devem ser intensas e em boa quantidade”, explica.

Em relação à umidade relativa do ar, José Carlos comentou que, nesse momento, está baixa. Com a aproximação da frente fria, ela deve aumentar. Ainda segundo o meteorologista, o correto e confortável para a população é que a umidade chegue em 70% com a temperatura em 24 graus.

Fonte: G1

Compartilhe

Deixe um comentário