Mulher presta queixa de crime de “stalking” na Delegacia de Palmital
Compartilhe

Uma mulher de 31 anos foi até Delegacia de Palmital na segunda-feira (26/04) para registrar ocorrência de crime de perseguição, também conhecido como “stalking”, que recentemente foi incluído no Código Penal.

Segundo a vítima, já há um termo circunstanciado enviado ao Judiciário contra o homem, por contravenção de perturbação da tranquilidade. Na tarde de domingo (25/04), conforme o registro de ocorrência, já com a natureza de crime de perseguição, o acusado teria ido novamente até a frente de sua residência.

O fato foi registrado por câmeras de segurança, cujas imagens mostraram o homem fazendo gestos de ameaça.  O acusado, por algumas ocasiões, também teria passado no local de trabalho da mulher proferindo ofensas, além de jogar cerveja e cuspir na calçada.

A mulher denunciou a perda total de sua liberdade, pois não pode mais sair para caminhar sozinha pela rua por medo de um ataque do homem. Após o registro do crime, o caso será apurado pela Polícia Civil visando a responsabilização do autor.

Confira mais detalhes na versão impressa do JC

Compartilhe

Deixe uma resposta