Compartilhe

Edna Aparecida de Souza Ribeiro, de 51 anos, tentou matar a filha no dia 14 de agosto de 2014, dentro da casa, no Parque Santa Edwirges, para se vingar do ex-marido. 

Mãe confessou o crime durante depoimento — Foto: Reprodução/TV TEM 

A Justiça condenou a mulher que colocou veneno de rato na sopa da própria filha a mais de 25 anos de prisão, em Bauru (SP). Edna Aparecida de Souza Ribeiro, de 51 anos, tentou matar a filha no dia 14 de agosto de 2014, dentro da casa, no Parque Santa Edwirges, para se vingar do ex-marido. 

A sentença saiu na quinta-feira (28/04), após Edna ser julgada pelo Tribunal do Júri. Inicialmente, a mulher iria responder por tentativa de homicídio, mas o tribunal mudou a classificação do crime e condenou a mulher por lesão corporal por motivo torpe e extorsão mediante sequestro. 

Segundo a sentença, Edna deve cumprir uma pena de 25 anos, seis meses e 13 dias inicialmente em regime fechado. Ela não tem o direito de recorrer em liberdade. 

A defesa da mulher alegou que ela era incapaz de entender a gravidade do que havia feito por possuir transtorno dissociativo, mas a Justiça rejeitou a tese. 

Mãe disse em depoimento que colocou veneno na sopa — Foto: Reprodução/TV TEM 

Na época do crime, a filha de Edna ficou quatro dias internada no Hospital Estadual, mas sobreviveu. Ela tinha nove anos e relatou que só tomou a sopa porque não sabia que estava envenenada. 

Ainda segundo a sentença, a menina disse em depoimento que a comida estava muito vermelha, mas acreditava que a mãe tinha colocado beterraba. 

Após ser envenenada, a criança também foi ameaçada pela mãe com uma faca. Edna impediu que o pai socorresse a menina até que ele transferisse o carro para seu nome. Depois de acionada, a polícia encaminhou a mãe e a filha para o Pronto-Socorro Central, onde passaram por atendimento e lavagem estomacal. 

Confissão

Em vídeo, mãe confessa que colocou veneno de rato em sopa para filha em Bauru 

Em um vídeo gravado pela polícia logo após o flagrante, Edna confessou que colocou veneno de rato na comida dela e da filha. No depoimento, a mulher também afirmou que a filha sabia que ela havia colocado veneno na sopa. 

Na época, o delegado responsável pelo caso, Paulo Cali, explicou que a mulher se trancou em um dos cômodos da casa com a filha e se aproveitou de uma sopa, ferveu o alimento e colocou o veneno de rato. Ela então deu a sopa para criança e também ingeriu o alimento. 

Confira a transcrição do diálogo no vídeo: 

Polícia: o que tinha nesse prato? 

Mãe: tinha veneno para rato dentro do forno. 

Polícia: e o que você fez com o veneno? 

Mãe: coloquei na sopa. 

Polícia: e depois o que você fez? 

Mãe: fervi a sopa e tomei e dei para ela (filha). 

Fonte: G1 

Compartilhe

Deixe um comentário