Comerciante morre de Covid em Palmital, que tem 56 óbitos pela doença; Gerente da Promafa morre em Marília
Compartilhe

A Secretaria de Saúde da Prefeitura confirmou mais uma morte por coronavírus em Palmital. Com a nova ocorrência, de uma paciente que estava com síndrome respiratória grave na Santa Casa de Misericórdia, o município chegou a 56 óbitos causados pela Covid-19 desde o início da pandemia – já são 48 no ano de 2021.

De acordo com informações do órgão municipal, a nova vítima é a comerciante Rosângela Siqueira Ortiz , de 59 anos. Ela teria sido contaminada pela Covid em meados do mês passado, com exame positivo para a doença em 21 de maio, e passou a ter dificuldades respiratórios. Na quinta-feira da semana passada (27/05), foi internada na ala de isolamento da Santa Casa de Palmital.

Rosângela morreu na manhã desta quarta-feira, 02/06, na Santa Casa de Palmital

O quadro evoluiu para síndrome respiratória aguda grave e, na segunda-feira (31/05), Rosângela foi intubada para garantir a oxigenação do organismo. Depois do procedimento, a Santa Casa solicitou vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) junto à Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), que gerencia os leitos SUS no Estado.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a paciente permaneceu intubada na Santa Casa porque a vaga solicitada em UTI não havia sido disponibilizada pela Cross devido à saturação do sistema hospitalar na região. Por volta das 6 horas desta quarta-feira (02/06), a paciente não resistiu e foi a óbito.

Rosângela Ortiz, que era comerciante bastante conhecida em Palmital, deixa o marido Luiz Ortiz, dois filhos e um neto.

OUTRO CASO – O gerente da indústria Promafa, de Palmital, Sebastião Silvio Panobianco, de 56 anos, que reside em Echaporã, também morreu nesta quarta-feira, 02/06, vítima da Covid. Ele estava internado no Hospital da Unimar, em Marília e seu óbito deve ser incluído nas estatísticas de sua cidade de domicílio.

Sebastião, que morava em Echaporã e trabalhava em Palmital, morreu de Covid em Marília

Sebastião Silvio trabalhava há vários anos em Palmital, inicialmente junto com o empresário Antônio Donizete Fadel, o Toco, no escritório da Halotek Tecnologia, na Praça da Matriz, e atualmente na Promafa. Natural de Belém (PA), Sebastião, que era engenheiro de produção, deixa esposa e filhos.

O JC MANIFESTA CONDOLÊNCIAS AOS FAMILIARES DE ROSÂNGELA E SEBASTIÃO SILVIO E ALERTA A POPULAÇÃO PARA A NECESSIDADE DE MANUTENÇÃO DOS CUIDADOS QUE INCLUEM DISTANCIAMENTO SOCIAL, USO DE MÁSCARAS E HIGIENIZAÇÃO COM PRODUTOS APROPRIADOS, ALÉM DE ACOMPANHAR O CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO E INCENTIVAR AMIGOS E FAMILIARES A SE INUMIZAREM.

Compartilhe

Deixe uma resposta