Padre abusa de avô, pai e neto e acaba sendo assassinado pelo mais novo: ‘Destruiu uma família’
Compartilhe

Um jovem, de 19 anos, foi preso acusado de torturar e matar um padre, de 91 anos, forçando um crucifixo na garganta do homem e o sufocando. O jovem teria sido abusado pelo padre católico, Roger Matassoli, segundo o jornal britânico Metro. O pai do suspeito também teria sido vítima de abusos do mesmo religioso.

 

Matassoli foi encontrado morto em casa com um crucifixo enfiado na garganta e sinais de tortura no cadáver. O suspeito, identificado como Alexandre V, foi preso dirigindo o carro do padre e levado para um hospital psiquiátrico. Ele foi indiciado por assassinato na última quinta-feira (26/12), na cidade de Senlis, na França.

 

De acordo com o Metro, o padre é acusado de abusar sexualmente de ao menos quatro garotos entre os anos de 1960 e 2000, mas existem suspeitas de que ele tenha feito ao menos 12 vítimas.

 

SUSPEITA DE VINGANÇA

O jornal britânico afirma que Alexandre trabalhava como um empregado doméstico para o padre e supostamente era obrigado a ficar nu para limpar a casa. O pai do jovem diz que o tratamento nas mãos de Matassoli pioraram problemas de saúde mental que o filho tinha.

 

O pai de Alexandre também teria sido abusado pelo religioso durante a infância, fazendo com que o avô do jovem suicidasse ao saber do que aconteceu. O pai também teria tentado se matar e disse aos veículos locais que “esse homem destruiu uma família inteira”.

 

Mesmo após Alexandre, o pai e duas outras vítimas denunciarem os abusos sexuais, o padre teria continuado atuando até 2018. O suspeito do assassinato indica aos investigadores que não se lembra de ter cometido os crimes, mas tem preferido exercer o direito de permanecer em silêncio. Segundo o Metro, a polícia investiga se a morte de Matassoli se trata de um ato de vingança.

Fonte: TopBuzz

Compartilhe

Deixe uma resposta