Compartilhe

Sabe aqueles momentos em que a gente se sente injustiçado por alguém, não vêm à cabeça uma vontade louca de fazer justiça com as próprias mãos? … de resolver tudo na força bruta? … de pagar com a mesma moeda? … de se vingar?

Se a gente não se cuida, perde a cabeça! Porque o peso maior da injustiça é a impunidade! Quando a gente vê que o injusto foi poupado, não foi responsabilizado, não pagou pelo mal que fez e, que está imune a qualquer sanção, uma mistura perigosa de ódio e revolta contamina nosso coração, a ponto de fazer-nos violentos e inconsequentes.

Não se apresse, na tentativa de resolver as coisas porque, como diz o ditado: “a pressa é inimiga da perfeição” ou “o apressado come cru”. É natural que um sentimento negativo crie um turbilhão dentro de nós e uma sede de justiça se desenvolva dentro de nós. Mas, se fazemos como fazem os injustos, que diferença teríamos deles? Seríamos tão censuráveis quanto eles.

Qual é, portanto, o caminho diante da injustiça? O que fazer?

O caminho diante da injustiça, aliás, diante de qualquer injustiça é: não fazer como faz o injusto; não querer agir pelo sentimento ou pelo impulso para não fazer justiça com as próprias mãos; fazer silêncio para enxergar caminhos, buscar ajudas, descobrir os meios e agir na hora certa; perguntar-se como Deus faria… Consulte a Palavra de Deus…

Cuidado com os conselheiros!

“Todo conselheiro dá conselhos, mas há quem dá conselho em seu próprio interesse. Seja cauteloso com o conselheiro, e procure saber quais são as necessidades dele. Pois ele pode aconselhar em benefício próprio e não lançar a sorte em favor de você, dizendo: ‘Você está num bom caminho’. Depois, ele fica de longe, vendo o que vai acontecer a você (…). Siga o conselho do seu próprio coração, porque mais do que este ninguém será fiel a você” (Eclesiástico 37,7-13).

Tenha como princípio e disciplina o amor!

“Não fiquem devendo nada a ninguém, a não ser o amor mútuo. Pois, quem ama o próximo cumpriu plenamente a Lei…” (Rm 13,8-10).

Tome posturas de fé na vida!

“Que o amor de vocês seja sem hipocrisia: detestem o mal e apeguem-se ao bem. Abençoem os que perseguem vocês; abençoem e não amaldiçoem. Alegrem-se com os que se alegram, e chorem com os que choram. Vivam em harmonia uns com os outros” (Rm 12,9.14-21).

Supere a justiça dos hipócritas

“Não pratiquem a justiça de vocês diante dos homens, só para serem elogiados por eles. Fazendo assim, vocês não terão a recompensa do Pai de vocês que está no céu” (Mt 6,1).

Creia, a justiça de Deus é, continua sendo e sempre será: Jesus Cristo! Não tenha dúvida de que, nele, todas as coisas encontrarão a sua verdadeira solução e desenvolvimento. Busque os meios e os recursos de justiça, mas coloque-se nas mãos de Deus porque ele dá o caminho.

Entendeu? Aprendeu…?


EDIVALDO PEREIRA DOS SANTOS, membro da Fraternidade Missionária Itinerante (FRAMITI)
e Administrador Paroquial da Paróquia São José (Paes Landim, PI) e da Área Pastoral
São Miguel Arcanjo (São Miguel do Fidalgo, PI).

Compartilhe

Deixe uma resposta