Pediatras defendem volta às aulas presenciais: ‘Crianças transmitem muito menos’
Compartilhe

Pediatras de várias partes do país assinaram um manifesto pela volta às aulas presenciais em meio à flexibilização das regras anti-Covid-19. O grupo a favor do retorno é formado por médicos de hospitais como o Albert Einstein e o Sírio Libanês, em São Paulo.

A médica pediatra Stephanie Galassi explicou à CNN os motivos, na manhã desta segunda-feira (23/11).

“Nossos objetivos são tranquilizar os pais, ajudar os professores que o retorno às aulas pode ser seguro e ajudar as próprias crianças, para que voltem à escola menos ansiosas. Elas se infectam duas a cinco vezes a menos, principalmente as abaixo dos 5 anos. A partir dos 11, o risco de infecção é um pouco parecido com o dos adultos. A gente vê que as crianças transmitem muito menos, são pouco sintomáticas ou assintomáticas”, conta.

“A gente não viu um aumento de infecção dentro de casa em países que abriram as escolas, muito pelo contrário, a gente viu que a criança não era o primeiro caso. É muito raro a criança ser o caso índice, contrair na escola e levar o vírus para casa”, afirma.

Fonte: CNN

Compartilhe

Deixe uma resposta