Compartilhe

Segundo familiares, ainda não há informações sobre onde serão realizados o velório e o sepultamento de Luiz Augusto Volpiano Pereira, de 58 anos.

O piloto Luiz Augusto Volpiano Pereira, de 58 anos, de Paraguaçu Paulista (SP), que morreu na manhã desta quarta-feira (16) durante o pouso forçado de um helicóptero da Petrobras na Bahia, tinha 25 anos de experiência na função, segundo informações de familiares que moram na cidade do interior de SP.

Ele era um dos tripulantes da aeronave que levava um grupo de funcionários quando precisou fazer um pouso forçado na baía de Camamu, próximo ao campo de Manati, na região do baixo-sul da Bahia.

O piloto paraguaçuense chegou a ser resgatado por uma embarcação, mas não resistiu aos ferimentos. Outras 12 pessoas ficaram feridas.

Por meio de nota, a Petrobras disse que lamenta a morte do piloto e que está prestando toda a assistência à família da vítima. Ainda não se sabe o que causou o acidente.

A Líder Aviação, dona do helicóptero do modelo Sikorsky S-76C++, também informou que está prestando todo o suporte necessário às vítimas.

Parentes do piloto de Paraguaçu Paulista disseram que ainda não sabem onde serão realizados o velório e o sepultamento dele.

Funcionários da Petrobras são socorridos para hospital após pouso forçado de helicóptero — Foto: Itana Alencar/g1
Funcionários da Petrobras são socorridos para hospital após pouso forçado de helicóptero — Foto: Itana Alencar/g1

Fonte: g1

Compartilhe

Deixe um comentário