Polícia Civil de Palmital adota esquema especial e direciona casos de menor gravidade para registro online
Compartilhe

A pandemia de coronavírus está provocando alteração em serviços públicos, que estão restringindo o atendimento ao público para diminuir a possibilidade de transmissão da doença. O setor da segurança pública mantém 100% do efetivo em Palmital, sem interrupção dos trabalhos de policiamento preventivo em vias públicas e da investigação de crimes, mas terá um esquema especial de atendimento na Delegacia da Polícia Civil, onde foi instituído o controle de acesso do público, com a recepção de pessoas apenas para ocorrências de gravidade, evitando a aglomeração em ambiente fechado.

 

A medida segue determinação do delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, que estabeleceu rotina emergencial para atendimento nas unidades da corporação em todo o Estado. Com isto, os atendimentos presenciais serão limitados a casos envolvendo “I – morte e desaparecimento de pessoas; II – violência doméstica ou praticada contra crianças e adolescente; III – estupro, sequestro e cárcere privado; IV – roubo e/ou extorsão; V – situação envolvendo flagrância de delito e prisões/detenções.” Os demais boletins de ocorrências deverão ser registrados on-line, por meio do site www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br.

Segundo o delegado Giovani Bertinatti, titular da Delegacia de Palmital e responsável pela unidade de Ibirarema, a segurança pública não tem nenhuma restrição ou prejuízo operacional. “Não haverá redução da jornada ou dispensa dos policiais civis. As investigações e prisões dos transgressores continuarão normalmente, havendo apenas a substituição de boa parte dos registros de ocorrência de modo presencial pela forma eletrônica, sendo os registros on-line imediatamente encaminhados à unidade local para a devida apuração”, explicou.

 

Bertinatti destacou ainda que medidas preventivas vêm sendo tomadas em todo o Brasil e são ações muito salutares, tendo caráter provisório. “As delegacias de polícia são ambientes em que há o fluxo de muitas pessoas e compartilhamento de objetos, sendo locais fechados de fácil propagação do vírus. A pandemia já é uma realidade. O contato humano deve ser reduzido e uso da tecnologia para o atendimento ao público se mostra como excelente alternativa”, enfatizou. “As pessoas têm de ter a consciência social de que, mesmo não apresentando sintomas ou tendo perfil dos chamados grupos de riscos, elas podem compartilhar o vírus para os mais vulneráveis. Portanto, a regra básica de cidadania é ficar em casa para que vençamos esta guerra”, finalizou.

Compartilhe

Deixe uma resposta