Polícia Civil prende três homens em operação contra exploração sexual
Compartilhe

Prisões ocorreram em Itapeva, Piraju e Sorocaba. Segundo a polícia, a ação, denominada “Black Dolphin”, cumpre 219 mandados de busca e outros dois de prisão em quatro estados: MG, RJ, RS e SP.

A Polícia Civil prendeu três pessoas em flagrante na região, nesta quarta-feira (25), durante uma operação contra o tráfico e a exploração sexual infantil. As prisões ocorreram em Itapeva, Piraju e Sorocaba (SP).

Segundo a polícia, a ação, denominada “Black Dolphin”, cumpre 219 mandados de busca e outros dois de prisão em quatro estados: MG, RJ, RS e SP. A operação começou em 2018, quando os policiais descobriram um homem que pretendia vender a sobrinha para criminosos na Rússia.

Em São José do Rio Preto, no noroeste paulista, a Polícia Civil cumpriu um dos mandados de prisão e deteve o suspeito de chefiar o esquema de divulgação de conteúdo sexual com crianças pela deep web.

Na região de Bauru, a Polícia Civil cumpre quatro mandados de busca e apreensão: três em Marília e um em Jaú.

Rede de exploração

A rede de exploração sexual foi descoberta a partir da identificação de um homem que pretendia vender a sobrinha para criminosos na Rússia.

De acordo com as investigações, o plano dele era levar a criança para a Disney da Europa e entregá-la aos criminosos, alegando que ela teria desaparecido no parque.

A partir desse suspeito, os policiais começaram a monitorar a deep web, e descobriram uma rede de predadores sexuais, principalmente infanto-juvenis, que produzem, vendem e compram vídeos de crianças em situações de vulnerabilidade sexual.

FONTE: G1

Compartilhe