Polícia prende trio que chantageava vereador
Compartilhe

 

 

Duas mulheres e um homem foram presos em flagrante ontem pela Polícia Civil por extorsão e associação criminosa. Eles tentavam chantagear e exigiam R$ 80 mil do vereador Edison Roberto Secafim (PP) — o mais votado na última eleição de Valinhos, em 2016.

 

A prisão ocorreu em um shopping de Campinas, quando a equipe policial conseguiu surpreender em flagrante os integrantes da quadrilha. O delegado informou que o vereador simulou que entregaria a quantia e marcou um encontro no shopping para a entrega do valor exigido. Um quarto integrante da quadrilha não foi ao local indicado, mas já foi identificado, indiciado e houve decretação de prisão preventiva. As equipes da Polícia já estão preparadas para iniciar a busca e concretizar a prisão dele.

 

O delegado Sandro Jonasson, do 11º Distrito Policial de Campinas, informou que há dez dias o vereador procurou pela ajuda da Polícia Civil porque estava sofrendo ameaças de quatro pessoas — incluindo um ex-funcionário dele no comércio de Valinhos — que estavam exigindo R$ 80 mil para que eles não revelassem supostos fatos comprometedores à vida pessoal e profissional.

 

Segundo o delegado, o vereador recebeu também ameaças contra seus pais, de 80 e 76 anos, caso o valor exigido não fosse pago. Uma outra ameaça referia-se a sua esposa, pois os integrantes da quadrilha indicaram que realizariam um sequestro. O vereador nega que tenha qualquer fato que o comprometa, mas ficou preocupado com a vida de seus familiares.

 

Edison Roberto Secafim (PP) é casado e pai de quatro filhos. É formado em engenharia da automação pela Faculdades Salesianas, em Campinas. Comerciante há mais de 20 anos em Valinhos, é proprietário de uma loja de materiais elétricos e hidráulicos na cidade. Suplente de vereador entre 2008 e 2012, elegeu-se em 2016 como o vereador mais votado, com 1.799 votos pelo Partido Progressista (PP).

Fonte: Correio Popular

Compartilhe

Deixe uma resposta