Compartilhe

Bandidos explodiram uma das agências, incendiaram carros, trocaram tiros com a PM e fizeram moradores reféns durante a ação.

A polícia recuperou cerca de R$1,6 milhão que foram levados da agência do Banco do Brasil durante o ataque de uma quadrilha em Botucatu (SP). O crime aconteceu entre a noite de quarta-feira (29) e madrugada de quinta-feira (30) e causou pânico na cidade.

Segundo o delegado seccional de Botucatu Lourenço Talamonte Neto, o alvo dos criminosos era a agência do Banco do Brasil, que foi explodida pela quadrilha, mas outras duas agências ficaram danificadas por causa dos tiros e estilhaços da explosão. Os bancos ficam na Rua Amando de Barros no centro da cidade.

“Nós conseguimos recuperar R$ 1,6 milhão que estavam em malotes que foram devolvidos aos bancos. A resposta da polícia foi imediata, o que não aconteceu das outras vezes, e com isso eles tiveram prejuízo. Perderam carros blindados e armas”, destaca o delegado

Em entrevista à Globonews, o secretário-executivo da PM, coronel Álvaro Camilo, também destacou a ação rápida da polícia, no entanto, lamentou que não foi possível evitar os estragos e o tiroteio que assustou moradores. Ele ressaltou que os criminosos têm informações privilegiadas que dificultam a ação da polícia.

“Eles tiveram informações privilegiadas como aconteceu em Ourinhos e aconteceu no aeroporto de SP. Informações que não chegaram ao setor de inteligência da polícia. Nós estamos trabalhando duro para evitar que esse tipo de crime aconteça. Mas, se acontecer, que a ação da polícia seja imediata, como aconteceu em Botucatu. Mais de 200 policiais foram deslocados para lá a partir dos acontecimentos e atuaram em vários pontos da cidade.”

Dois policiais ficaram feridos durante o confronto na madrugada. Imagens de circuito de segurança registraram o momento em que um deles é atingido por tiros.

Os dois PMs receberam atendimento no Hospital das Clínicas e já receberam alta. Além dos dois policiais feridos, um suspeito morreu em uma nova troca tiros que aconteceu na manhã de quinta-feira.

Durante a fuga, os criminosos atearam fogo em veículos, cinco deles nas rodovias Marechal Rondon e João Hipólito Martins (Castelinho) e um em frente ao batalhão da PM.

Fizeram moradores reféns e roubaram uma joalheria. A dona da loja acompanhou a ação dos criminosos ao vivo pelo celular. A troca de tiros intensa foi ouvida de vários pontos da cidade e balas atingiram imóveis em uma das ruas usadas como rota de fuga do bando.

Na tarde desta sexta-feira (31), a polícia localizou uma moto que foi utilizada na fuga por um dos criminosos. A motocicleta tem placa de Botucatu e foi roubada na noite dos ataques, segundo boletim de ocorrência registrado pela vítima.

Fonte: G1

Compartilhe