População coleta assinaturas para reduzir salários dos vereadores locais em 50%
Compartilhe

Uma iniciativa da sociedade civil está sendo muito bem recebida pela população de Santarém (PA). O acadêmico de direito João Batista Rodrigues de Oliveira quer apresentar um projeto de iniciativa popular à Câmara Municipal para reduzir em 50% os salários dos vereadores da cidade.

 

A medida se espalhou feito rastilho de pólvora na cidade e em 11 dias, quase 5 mil pessoas já atenderam ao chamado e foram colocar suas assinaturas para criação do projeto.

 

Dezoito vereadores integram a Câmara Municipal de Santarém, que é presidida pelo vereador Emir Machado de Aguiar (Podemos). Atualmente, o salário dos vereadores é de mais de R$ 11,5 mil, o que gera uma despesa de quase R$ 210 mil mensais, sem levar em consideração todos os benefícios que o cargo de parlamentar os oferece, como verba de gabinete e outros auxílios, que engordam os bolsos dos vereadores. 

 

O autor da iniciativa explica que são necessárias 11 mil assinaturas de eleitores santarenos para que o projeto seja protocolado na Câmara de Vereadores, total que contempla os 5% do eleitorado de Santarém, que são 220 mil eleitores, como determina o artigo 29 da Constituição Federal e 13 da Lei Orgânica do Município.

 

Ele acredita que até o dia 8 de fevereiro as equipes que estão trabalhando na coleta de assinaturas já terão conseguido alcançar o número necessário para o projeto popular. Diariamente, as equipes conseguem assinaturas de uma média de 350 a 400 eleitores. “O primeiro passo é colher 5% das assinaturas, o segundo será protocolar na Câmara de Vereadores e o terceiro será a votação”, ressalta João Batista.

 

Para isso, ele assegura que haverá uma grande mobilização chamando a população para pressionar os vereadores a votar a favor do projeto. “Queremos colocar cerca de 10 mil pessoas na Câmara Municipal, que é obrigada a votar o subsídio da próxima legislatura, portanto, a votação não pode ser procrastinada”, esclarece.  

 

A atual legislatura se encerra dia 31 de janeiro e como este ano terá eleição municipal, segundo João Batista, os vereadores de Santarém aprovaram uma resolução prevendo a votação de aumento dos subsídios da legislatura 2021/2024.

 

“A população está aderindo em massa. A mídia e as redes sociais estão nos ajudando a divulgar. Assim como já ocorreu em outras cidades brasileiras, Santarém precisa reduzir salários de vereadores, pois não é possível que em um município com tantos problemas, a Câmara Municipal que já paga um valor exorbitante, ainda pretenda aumentar essa despesa”, acentua o autor da iniciativa.

 

Apesar do movimento pela redução dos salários dos vereadores divulgar que os parlamentares já aprovaram resolução para os subsídios aumentem para R$ 15 mil, em janeiro de 2021, no site da Câmara Municipal, a atual presidência da casa legislativa desmente a medida, em uma nota de repúdio divulgada abaixo:

 

O autor do projeto de iniciativa popular recebeu apoio de diversas entidades, uma delas o movimento Endireita Santarém.  Todos os dias, as equipes de coleta de assinaturas se reúnem na calçada em frente a agencia do Banco do Brasil, no centro da cidade. Nos finais de semana, as equipes vão às feiras públicas para conseguir convencer os eleitores a aderir ao movimento. Para assinar o projeto de iniciativa popular, os eleitores precisam apresentar título de eleitor, nome completo, endereço residencial.

Fonte: Roma News

Compartilhe

Deixe uma resposta