• Post category:Rapidinhas
Compartilhe

TERRORISMO CAIPIRA

A notícia de que a barragem de Salto Grande, não a do Paranapanema, mas sim a de Americana, está classificada como de risco, fez os frequentadores do Facebook repercutirem postagens alarmistas. Muita gente compartilhou e muito mais ainda se preocupou, sem perceber que se trata de uma barragem na região de Campinas. É a mania de ler apenas o título, pois a vizinha Salto Grande, que na linguagem nativa é conhecida como Baita Pulo, é segura.

 

BOA NOTÍCIA

Resolução do Governo Federal determinou inspeção imediata de barragens de diferentes finalidades, mas em nossa região só foram incluídas as de Chavantes e Ourinhos, ambas classificadas como de baixo risco. Como os desocupados do Facebook gostam de alarmismo, não demora a sair postagens de que a barragem de Canoas II, em Palmital, pode estar em risco, pois o importante é postar e depois ter o que comentar. Menos as boas notícias.

 

FURTO ELETRIFICADO

As reclamações sobre o elevado valor das contas de energia elétrica emitidas pela Energisa em outros estados, a mesma distribuidora que atende nossa região, está repercutindo em Assis e Palmital. Em algumas cidades, o Procon está incentivando consumidores a fazer denúncias para analisar os valores, enquanto em outras os explorados pagam as contas revoltados. Caso haja dolo ou má fé nos lançamentos, a classificação é furto ou estelionato?

 

PATRIMÔNIO PERDIDO

A Copa Palmital de Futebol, com equipes brasileiras, do Paraguai e Chile, abriu a discussão sobre o destino do Palmital Atlético Clube (PAC). O uso do espaço serviu para mostrar a deterioração do patrimônio esportivo e histórico particular abandonado e a necessidade de intervenção do poder público, com desapropriação para destinação ao uso de população. Espaço ideal para um piscinão de águas pluviais cercado de belas praças de lazer. Só sugestão.

 

MEMÓRIA ARQUITETÔNICA

Enquanto prevalece o desleixo histórico para com a memória arquitetônica da cidade, como o casarão da família Bittencourt, usado pela Prefeitura e depois demolido, o Cine Vera e o Cine Palmital, além dos prédios descaracterizados da ferrovia, alguns particulares ainda preservam. O prédio da esquina das ruas Sete de Setembro com a Vereador Clóvis está sendo mantido, foi pintado e teve destacado sua data de construção: 1926. Parabéns ao proprietário.

 

MAIS MEMÓRIA

Em frente ao prédio pintado e mantido na concepção original, existe outro, onde na primeira metade do século passado funcionou a tradicional Casa Mansur, que ainda mantém muitos traços da arquitetura original. Mesmo reformado internamente, a fachada está sendo preservada, como recomenda os especialistas em restauração e preservação da arquitetura original. Entretanto, a maioria dos prédios históricos são demolidos ou sequer recebem manutenção.

 

COM MEMÓRIA

O próximo prédio antigo a ser desocupado em Palmital é o da Delegacia de Polícia, construído em 1958, na primeira gestão do prefeito Manoel Leão Rego. Como se trata de uma propriedade estadual, será preciso que a Prefeitura faça gestões para obter sua posse e, quem sabe, iniciar a restauração e nele instalar o Memorial Palmital Centenária, já que no próximo ano o município comemora 100 anos de emancipação político-administrativa. Outra sugestão.

 

TEMPORADA DE FESTAS

Mal acabaram as festas de final de ano, não recomeçaram as aulas, ainda não chegou o carnaval, mas o calendário de eventos continua animado. A Festa do Tropeiro de Tarumã já está sendo anunciada, assim como a Festa do Peão de Palmital, marcada para abril. Teremos ainda as festas dos padres e as promoções das entidades, indicando nossa vocação para o entretenimento e o lazer. Afinal, com ou sem grana, o que se leva da vida é a vida que se leva. 

Compartilhe

Deixe uma resposta