• Post category:Rapidinhas
Compartilhe

PALMITAL NA MÍDIA

Um casamento de palmitalenses que reabriu o programa Fábrica de Casamentos, do SBT, levou um grande número de nativos para a tela da TV e ainda divulgou o nome da cidade em nível nacional. Por ao menos um dia, a cidade foi a mais comentada numa emissora, com várias citações do nome, apesar da baixa audiência do horário. Em Palmital, deu 100% no Ibope consolidado.

 

PALMEIRA ETERNA

Na última sessão da Câmara, o vereador Marquinho Tortinho apresentou indicação de substituição de uma palmeira que se encontra morta na Praça de Santo Antônio. As palmeiras de concreto que ornamentam a praça não vivem, mas também não morrem e, às vezes, servem como suporte para casa de João de Barro, mesmo que seja por engano da ave. São palmeiras eternas.

 

LAVA JATO MUNICIPAL

A onda de moralização do serviço público a partir da operação Lava Jato, que já prendeu dezenas de políticos e empresários condenadas a centenas de anos de cadeia, está chegando também aos municípios. O Gaeco, grupo do Ministério Público que atua contra o crime organizado, tem várias prefeituras e câmaras municipais na mira e já chegou a Ourinhos. Tomara.

 

LIÇÃO DA CHUVA

As grandes enchentes em São Paulo no mês passado e agora no Rio de Janeiro, com saldo de mortes, destruição e muito prejuízo, deveria servir de exemplo às pequenas cidades. A ocupação de margens de rios, a impermeabilização do solo e a falta de planejamento urbano são as principais causas, pois as chuvas sempre existiram. A lição das chuvas deveria mudar conceitos.

 

SEM INFILTRAÇÃO

Chuvas fortes sempre aconteceram, pois a história mostra que a maior enchente no Rio de Janeiro aconteceu em 1966, há 53 anos. Um dos muitos erros é o asfaltamento que evita a infiltração, pois antigamente as ruas eram de pedras ou lajotas que permitiam a água penetrar o solo e as casas tinham quintais. O mesmo acontece em cidades pequenas, onde fazem asfalto e depois galerias para mudar a enchente de lugar.

 

 

LIÇÃO DO PASSADO

A primeira cidade inteligente social do Brasil será na Grande Fortaleza, no Ceara. A Laguna Residencial e o Industrial Ecopark terão bicicletas e carros compartilhados, fiação subterrânea, wifi gratuito, tratamento de água e esgoto e lixo recolhido por sucção, entre outras inovações. As ruas serão pavimentadas com lajotas intertravadas, iguais às da Praça da Matriz. É o passado ensinando o futuro.

 

ASFALTO ELEVADO

A impermeabilização do solo por asfalto e concreto é a principal causa dos alagamentos, pois as águas se concentram em regiões mais baixas e não se infiltram. Os recapeamentos necessários, mas muito repetidos, elevam muito o leito das ruas e reduzem a capacidade de escoamento. Em muitas vias, o asfalto já está mais alto que o meio fio e as águas começam a entrar nas casas.

 

SEGUNDO FILHO

O nosso único prédio, o edifício Di Bérgamo, em frente à Praça da Matriz, vai ganhar a companhia da segunda torre residencial da cidade, agora de 14 andares, que será o mais alto da metrópole. A apresentação oficial será feita na edição da próxima sexta-feira do JC, de aniversário de 99 anos de Palmital, e no site JC Online, quando serão informados detalhes do projeto. Sugestão de nome: Edifício Centenário.

Compartilhe