Ronqui busca alternativas para financiar obras e projetos em Palmital
Compartilhe

Prefeito participou de evento promovido pelo governo com o objetivo de fomentar iniciativas que fortaleçam a economia dos municípios

 

O prefeito José Roberto Ronqui esteve na terça-feira em São Paulo em busca de alternativas viáveis à implementação de uma agenda positiva em Palmital e atender sua proposta de superar as adversidades da administração pública e viabilizar projetos e obras que resultem no desenvolvimento econômico e social do município. Ele participou do “Fórum InvestSP e os Municípios”, promovido pelo governo do Estado com o objetivo de capacitar gestores, fomentar iniciativas e viabilizar novos investimentos nas cidades paulistas.

O evento contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, do presidente do InvestSP, Wilson Mello, e de representantes de diversos segmentos do governo. Durante o fórum, foram apresentadas várias modalidades de ações a serem realizadas, incluindo a qualificação de mão-de-obra por meio do Centro Paula Souza, a oferta de áreas para instalações industriais, a implantação de facilitadores de escoamento de exportação e a utilização de linhas de financiamento do DesenvolveSP.

Ronqui disse que Palmital possui condições ideais e altamente favoráveis ao empreendedorismo e à instalação de um parque industrial que garanta a atração de novos investidores para criar um círculo virtuoso que tenha como resultado direto a geração de empregos. “Isso traz como consequência direta o aumento da riqueza da economia e o incremento na arrecadação para garantir sobras de orçamento a serem revertidas em ações para melhoria da qualidade de vida da população”, salientou.

O prefeito também falou sobre as dificuldades de viabilizar investimentos. “Tivemos a recente decepção da não aprovação pela Câmara do projeto para investimento de até R$ 10 milhões em Palmital, mas nossas esperanças não estão perdidas de que a população reconheça nossos esforços. Se não tivéssemos tapado um rombo de R$ 11 milhões nos cofres da Prefeitura deixado pela gestão anterior – ainda há aproximadamente R$ 5 milhões a serem pagos – teríamos recursos próprios para fazer os investimentos que nosso município tanto necessita”, finalizou.

 

Compartilhe

Deixe uma resposta