Ronqui participa da Marcha a Brasília
Compartilhe

Prefeito esteve em Brasília na programação que teve a presença do presidente Jair Bolsonaro, dos presidentes do Congresso e de ministros

 

administração jc
Ronqui com Glademir Aroldi

 

O prefeito José Roberto Ronqui esteve em Brasília nesta semana para participar de XXII Marcha em Defesa dos Municípios. O evento, promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), teve como pauta as questões que afetam diretamente as prefeituras e a reivindicação ao governo de medidas para o equilíbrio das finanças das cidades.

A programação incluiu a participação do presidente Jair Bolsonaro, dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, de ministros como Paulo Guedes (Fazenda) e Sérgio Moro (Justiça).

administração jc
Sérgio Moro também participou da Marcha

Ronqui esteve no evento da CMN, presidido por Glademir Aroldi, e participou de diversas oficinas e eventos plenários para acompanhar as reivindicações e os anúncios feitos pelo governo federal. Durante a programação, o prefeito de Palmital se encontrou com lideranças políticas e parlamentares como os deputados federais Baleia Rossi e Herculano Passos, aos quais reafirmou demandas apresentadas pelos municípios.

Ele também esteve no Congresso Nacional, onde se encontrou com os deputados Geninho Zuliani e Samuel Moreira para tratar de assuntos de interesse de Palmital.

 

administração jc
Prefeito Ronqui e Baleia Rossi

O prefeito disse que o evento terminou com clima positivo devido aos anúncios feitos pelo governo, que reconheceu a importância de direcionar mais recursos aos municípios. “As afirmações feitas pelo presidente Bolsonaro e pelos ministros vão de encontro ao que queremos para poder trabalhar. Esperamos receber mais recursos federais para garantir e melhorar a qualidade do atendimento à população”, afirmou o prefeito.

Ronqui citou propostas importantes da Marcha, como a desoneração de serviços bancários no repasse de emendas e a promessa do julgamento no STF da ação que possibilita o repasse dos royalties do petróleo a todas as prefeituras.

O prefeito enfatizou ainda a sinalização pelo governo com aumento dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e outras fontes de financiamento. “Atualmente, o governo federal fica com 60% da arrecadação e o Estado com 25%. Somente 15% vai direto para os municípios, que são os responsáveis por realizar os serviços básicos de atendimento à população.

Esperamos que haja uma mudança neste panorama e as prefeituras recebam mais recursos para trabalhar”, finalizou.

Compartilhe

Deixe uma resposta