Suspeito é detido depois de tentativa de roubo a oficina em Palmital

Uma tentativa de roubo foi registrada no final da tarde de sexta-feira da semana passada (05/07) em Palmital. O crime foi praticado por uma dupla, com um assaltante que estava armado e que foi até uma oficina, nas proximidades da entrada principal da cidade, para levar uma motocicleta. Porém, não obtiveram êxito.

 

O caso foi registrado pelas polícias Militar, que chegou a deter às margens da Raposo Tavares uma pessoa que apresentava as características descritas pelas vítimas, e pela Polícia Civil, que deve apurar a autoria do assalto.

 

De acordo com informações policiais, o crime ocorreu pouco antes das 18 horas, em oficina no início da Avenida Anchieta, nas proximidades da Automar. Relatos apontam que um assaltante rendeu pessoas que estavam na oficina e que um deles foi obrigado a se deitar no chão sob a mira de uma arma.

 

O ladrão procurou a chave de uma moto que estava no estabelecimento, mas não encontrou. O outro assaltante, que estava do lado de fora em uma Honda XRE escura, chamou o comparsa que pegou um capacete na oficina e tentou agredir uma das vítimas, que revidou e deu-lhe um soco na nuca. Em seguida, os assaltantes fugiram de moto em sentido à rodovia Nelson Leopoldino.

 

O filho do proprietário e um funcionário saíram atrás dos bandidos e seguiram em sentido à rodovia Raposo Tavares, onde conseguiram avistar um homem sentado nas proximidades de um posto de combustíveis. O suspeito, que coincidia com as características de um dos ladrões, foi abordado por policiais militares e disse que estava aguardando seu patrão passar com um ônibus que leva sacoleiros ao Paraguai, no qual atua como ajudante. Ele também disse que reside em Assis e havia passado a noite anterior na casa da namorada em Palmital.

 

O homem foi levado à Delegacia de Palmital para o registro de ocorrência, onde não foi reconhecido pelas vítimas como participante do assalto. Posteriormente, os policiais conseguiram comprovar a versão do suspeito ao ouvir os relatos do patrão e da namorada, que coincidiam com a história narrada. Após os procedimentos necessários, ele foi liberado. A equipe da Polícia Civil está trabalhando para apurar a identidade dos autores do roubo.

Leia também no JC Online

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia