Tampinhas plásticas geram recursos para Santa Casa
Compartilhe

Projeto de sustentabilidade coleta materiais recicláveis que serão vendidos para gerar recursos ao hospital

 

Único hospital em atividade em Palmital, a Santa Casa de Misericórdia atende pacientes do SUS, de convênios e particulares e desenvolve trabalhos voltados à sustentabilidade. A mais nova medida é a adesão ao programa “Tampinha Legal”, que recolhe tampas plásticas para reciclagem, cuja renda é revertida integralmente à entidade. A campanha é uma iniciativa do Instituto Sustenplást, com patrocínio de empresas e entidades do setor, como meio de incentivar o reaproveitamento dos materiais recicláveis e garantir mais recursos a entidades de todo o país.

Para participar, a Santa Casa fez cadastro junto à organização do programa e, após a aprovação, começou a divulgar o trabalho. O objetivo é coletar todo o tipo de tampas plásticas, sejam de garrafas, pasta de dente ou canetas. Agora, o hospital está buscando ampliar as parcerias para a instalação de recipientes em diversos pontos da cidade, incluindo órgãos públicos, estabelecimentos comerciais e entidades, para receber as doações.

Depois da coleta, a Santa Casa deverá fazer a separação das tampas pela cor do plástico. O material é coletado pelos administradores do programa e o resultado da venda para reciclagem é integralmente revertido para o hospital. “O valor obtido é depositado na conta bancária da entidade. Quanto mais tampinhas arrecadarmos, mais recursos vão para a Santa Casa”, informou a funcionária Eliana Baptista, que coordena o trabalho junto com a voluntária Paula Forti Orlandi.

De acordo com Eliana, a “Tampinha Legal” é uma atividade sustentável que reduz a quantidade de lixo descartado e incentiva a população a mudar os hábitos para colaborar com a Santa Casa. Ela disse que o trabalho deve ser permanente e buscará mais voluntários para desenvolver atividades educativas juntos às entidades e escolas de Palmital. “Já fazemos a coleta de buchas de cozinha e blisters de medicamento. Agora, estamos ampliando para as tampas plásticas”, finalizou.

Compartilhe

Deixe uma resposta