Vendedor desaparece entre Palmital e Cândido Mota
Compartilhe

região jc

 

O vendedor paranaense Luiz Carlos Couto desapareceu no último final de semana entre Palmital e Cândido Mota, quando fazia a venda de doces para estabelecimentos comerciais. Segundo relatos de familiares e representantes da empresa em que trabalha, ele saiu de Bandeirantes (PR) na manhã de sexta-feira com uma Fiat Fiorino 2007 branca, com placas AOT-9376/Londrina, e permanecia incomunicável até a manhã desta quarta-feira (27/03).

De acordo com relatos e registros feitos na polícia paranaense, o vendedor saiu de casa por volta das 9 horas de sexta-feira. A esposa Sueli Dias, informou que Couto tem problemas com alcoolismo e faz uso de medicamentos controlados. A mulher informou que o último contato ocorreu por volta das 16 horas de sexta-feira, quando o marido teria informado que iria para Palmital realizar umas vendas e que até chegaria em casa mais cedo devido aos negócios não terem sido bons durante o dia.

região jcPorém, o marido não apareceu e Sueli não conseguiu mais contato telefônico com o vendedor, registrando a queixa de desaparecimento na tarde de sábado. Couto é pessoa bastante conhecida em Bandeirantes, pois já trabalhou em várias empresas da cidade. Quando desapareceu, segundo familiares, ele estava usando camisa lilás, calça jeans azul e sapato marrom.

Segundo informações da empresa de doces, Couto deveria fazer a rota na divisa entre os estados de Paraná e São Paulo, onde iniciaria o trabalho por Palmital, inclusive para contatar novos clientes, e faria vendas em Cândido Mota, de onde deveria pegar a balsa no Porto Almeida para retornar a Bandeirantes. O dono da empresa, comerciante João Barbosa Filho, afirmou que recebeu informação de que, por volta das 19 horas, o vendedor foi visto pela última vez em Cândido Mota.
Barbosa Filho, que esteve na Delegacia da Polícia Civil de Palmital na manhã desta quarta-feira, destacou que o vendedor trabalhava em sua empresa há aproximadamente duas semanas e que estava com a Fiorino com adesivo “Chopp 360” nos vidro traseiro, pois o veículo foi adquirido recentemente de uma distribuidora de bebidas de Londrina. O comerciante destacou ainda que Couto poderia estar com certa quantidade de dinheiro, pois o veículo estava com cerca de R$ 5 mil em mercadorias e todos os recebimentos de venda são em dinheiro.

Pessoas poderão dar informações que levem ao paradeiro do vendedor pelos telefones (43) 99844-7901 (Thais, filha) e (43) 99644-7364 (Sueli, esposa). Contatos também poder ser feitos pelos telefones (43) 99675-78-13 ou (43) 99976-2369 pertencentes à empresa de doces, que oferece recompensa por informações que levem ao paradeiro do vendedor.

Compartilhe

Deixe uma resposta