Açougueiro é preso após provocar acidente embriagado e sem habilitação
Compartilhe

Professora ficou ferida e foi encaminhada à UPA de Ourinhos.

Um açougueiro de 23 anos foi preso em flagrante, na noite desta quinta-feira, 15, após se envolver em um acidente de trânsito, na área central de Ourinhos. Foi constatado que o jovem estava sob o efeito de álcool e não era habilitado para conduzir o veículo.

O acidente, uma colisão, envolvendo dois carros, um VW/Gol, prata, com placas de Ourinhos, conduzido pelo açougueiro e um GM/Classic, bege, com placas de Ourinhos, onde estava uma professora de 34 anos que ficou ferida, aconteceu no cruzamento da Avenida Jacinto Ferreira de Sá, com a Rua Antônio Prado, por volta das 21h45.

A professora, alegando dores na cabeça, foi socorrida pelo resgate do Corpo de Bombeiros e encaminhada à UPA (Unidade de Pronto Atendimento de Ourinhos). Seu quadro não era considerado grave, de acordo com informações preliminares.

Já o açougueiro, informou aos policiais militares que atenderam a ocorrência, que não possuía a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), admitiu a ingestão de bebida alcoólica e aceitou realizar o teste do bafômetro que constatou a concentração de 0,97 miligramas de álcool por litro de ar alveolar.

Diante das informações, o delegado de plantão autuou o jovem  por embriaguez ao volante, nas penas do artigo 306 do CTB: “Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência: Penas – detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor”. Porém arbitrou uma fiança criminal no valor de R$1.200,00, que não foi paga e o açougueiro foi recolhido e encaminhado à cadeia pública de São Pedro do Turvo, onde aguarda audiência de custódia nesta sexta-feira, 16.

Veículo onde  estava a professora chegou a subir na calçada
Professora ficou ferida e foi encaminhada à UPA de Ourinhos

FONTE: Passando a Régua

Compartilhe