Compartilhe

Companhias partiram na terça-feira para percorrer Palmital e região até a primeira semana de janeiro; comemoração será no dia 13 de janeiro, na Fazenda São Joaquim

jornal da comarca religião
Bandeiras fazem visitas para arrecadar mantimentos

As companhias das Anhumas, dos Faceiros e das Três Ilhas partiram na terça-feira, Dia de Natal, para as tradicionais jornadas de louvores e visitas a residências, estabelecimentos comerciais, órgãos públicos, entidades e propriedades rurais de Palmital e região. O objetivo é reviver a jornada dos Reis Magos que partiram do Oriente para louvar o Menino Jesus e arrecadar donativos para a 63ª edição da Festa de Santos Reis, que ocorre no dia 13 de janeiro na Fazenda São Joaquim, no bairro da Água da Espanholada. A organização está a cargo dos festeiros Maria José e Valter Benedito de Oliveira, Pê Mariano.

As bandeiras cumprem extensa jornada nos períodos da manhã, tarde e noite para visitas aos fiéis e devotos de Santos Reis. Cada companhia, composta por músicos, cantores e palhaços, faz louvores ao Menino Jesus e aos Reis Magos, abençoando os anfitriões e desejando-lhes paz, saúde e prosperidade no ano que se inicia. Os grupos deverão manter a programação pelo menos até 6 de janeiro, o Dia de Santos Reis, para fazer arrecadação de donativos para a preparação das instalações e o tradicional banquete com distribuição de toneladas de alimentos.

O evento folclórico-religioso é um dos maiores do gênero no país e atrai milhares de pessoas anualmente. Devido à grandiosidade e à relevância, há um projeto em tramitação na Câmara dos Deputados, de autoria do deputado federal Walter Ihoshi, para reconhecer Palmital como “Capital Nacional da Folia de Reis”. A proposta foi apresentada ao deputado pela Associação de Manutenção das Tradições Culturais de Palmital, com apoio do prefeito José Roberto Ronqui.

Compartilhe

Deixe uma resposta