Bebê com síndrome de Down que virou fenômeno na web tem alta e volta para casa após vencer Covid-19
Com a mochilinha nas costas, Super Chico volta para casa após 18 dias internado lutando contra a Covid-19: "Mais uma batalha vencida", diz a mãe — Foto: Reprodução/Facebook
Compartilhe

Conhecido como Super Chico, menino de Bauru (SP) que foi diagnosticado com coronavírus vai para casa após 18 dias de internação. Ele nasceu prematuro, passou por sete cirurgias e seu perfil no Instagram já tem cerca de 170 mil seguidores.

O menino de 3 anos com síndrome de Down que ficou conhecido como Super Chico por sua aventura de vida desde o nascimento e por se transformar num fenômeno da web recebeu alta nesta segunda-feira (27) após ficar 18 dias internado em um hospital particular de Bauru (SP) recuperando-se da Covid-19.

A mais nova aventura do garoto Francisco Guedes Bombini, que nasceu prematuro e desde então precisou passar por sete cirurgias por causa de problemas renais, cardíacos e hipotireoidismo, teve início no último dia 9 de julho, com mais uma internação, inicialmente para resolver problemas gástricos.

No dia seguinte, na sexta-feira (10), Chico recebeu o diagnóstico positivo para a Covid-19, e precisou ficar internado na UTI.

Super Chico após receber alta da UTI e ir para quarto de enfermaria de hospital em Bauru: "Voltou a ser um leão", postou a mãe — Foto: Reprodução/Facebook

Super Chico após receber alta da UTI e ir para quarto de enfermaria de hospital em Bauru: “Voltou a ser um leão”, postou a mãe — Foto: Reprodução/Facebook

A evolução do tratamento foi boa e, na última quarta-feira (22), a advogada Daniela Guedes Bombini, mãe do Chico, foi às redes sociais para anunciar que o filho havia vencido a Covid-19 e estava trocando a UTI por um quarto de enfermaria.

Neste domingo (26), quando ainda estava internado, Chico foi tema de matéria especial no Fantástico, quando foi apresentado como ‘O menino mais forte do mundo!’.

Nas redes sociais em que o filho é um fenômeno, já que seu perfil no Instagram tem mais de 170 mil seguidores, Daniela Bombini postou fotos do filho com a sua mochilinha nas costas, pronto para voltar para casa.

“Chico pegou a mochila!! Mais uma batalha vencida, em que todos fomos “soldados” e lutamos com ele, contra a COVID-19! Mais um inimigo que espantamos, mais uma história de superação! Super Chico, vamos para nossa casinha e dar continuidade a nossa história de felicidade, esperança, fé e, claro, sempre e muito amor!”, escreveu a mãe no post.

Super Chico foi internado na última quinta-feira (9) com diagnóstico positivo para a Covid-19 — Foto: Facebook/Reprodução

Super Chico foi internado na última quinta-feira (9) com diagnóstico positivo para a Covid-19 — Foto: Facebook/Reprodução

Na tarde desta segunda-feira (27), o post na página do garoto no Facebook, após apenas uma hora no ar, já contava com 93 mil interações, 18 mil comentários e cerca de 4,2 mil compartilhamentos.

No Instagram, também pouco mais de uma hora após a publicação, seguidores já haviam deixado quase de 2 mil comentários.

Pequeno super-herói

Super Chico ganhou apelido após viver seis meses em hospital de Bauru — Foto: Arquivo pessoal

Super Chico ganhou apelido após viver seis meses em hospital de Bauru — Foto: Arquivo pessoal

O pequeno morador de Bauru começou a somar seguidores nas redes sociais depois que a mãe dele resolveu contar a história do Super Chico, como ficou conhecido, que já venceu muitas batalhas desde que nasceu, nas redes sociais.

O bebê com síndrome de Down, que, segundo a mãe, sempre saía das inúmeras cirurgias pelas quais passava com um sorriso no rosto, emocionou os internautas.

Francisco nasceu prematuro e morou por seis meses no hospital. Segundo Daniela, nesse tempo ele lutou muito pela vida e acabou ganhando o apelido de Super Chico, nome inspirado nos heróis e em São Francisco de Assis.

Apelido surgiu por causa de São Francisco de Assis — Foto: Arquivo Pessoal

Apelido surgiu por causa de São Francisco de Assis — Foto: Arquivo Pessoal

A festa de aniversário para comemorar o primeiro ano de vida de Francisco contou com mais de mil pessoas em frente à rua da casa da família. A renda das barraquinhas foi destinada para duas entidades sociais. O pequeno super-herói precisou ser internado um dia antes do evento e acompanhou tudo através de videoconferência junto com a mãe.

No ano seguinte, para comemorar os dois anos de vida, Chico teve a segunda festa com o intuito de reverter a renda das barraquinhas que vendem produtos a preços populares para entidades assistenciais.

Mãe de menino com síndrome de Down conta rotina na web — Foto: Arquivo pessoal

Mãe de menino com síndrome de Down conta rotina na web — Foto: Arquivo pessoal

Compartilhe