Compartilhe

            Políticos corruptos em conchavo com empresas desonestas operam a tão decantada “lavagem de dinheiro”. Muitas vezes quantias vultosas de dinheiro são utilizadas em espécie para efetuar o pagamento pela aquisição de um imóvel, como residências luxuosas, ou automóveis e demais bens de luxo e até aplicação de dinheiro no exterior. A impunidade os livra, quando pegos em flagrante, levando-os para o regime semi-aberto. Estão acabando com a “Lava Jato”. Cadeia é para os pobres. Os responsáveis por esta operação fazem com que os valores obtidos através das atividades ilícitas e criminosas (como o tráfico de drogas, corrupção, crimes de colarinho branco, terrorismo, extorsão, fraude fiscal, sonegação na Receita Federal entre outras). A “lavagem de dinheiro” pode acontecer de diversas maneiras, como por exemplo, misturando o dinheiro ilegal com os capitais legais de uma empresa fantasma e apresentando como receita desta, ou também através de empresas de fachada, inexistentes no endereço e que funcionam somente para esta prática. Outra forma é a cumplicidade de funcionários das instituições financeiras. Donos de empresas corruptas corompendo políticos, todos farinha do mesmo saco. Com isso aplicam esse dinheiro no exterior, preferentemente em bancos suíços. Ocorre que o STF solta todo mundo. Cadeia é para pobre que não pode pagar bons advogados e mofam nas celas superlotadas do nosso sistema carcerário. Muitos com penas já vencidas.

            Broderodes Cajueiro, pedreiro de uma construtora chamada Odebrecha, onde trabalhava o dia inteiro, assentando tijolos com cimento construindo edificações de luxo licitadas pelo governo, um dia no final do trabalho, levou dois tijolos e um pacotinho de cimento para consertar um trinco na parede do seu casebre. Foi pego em flagrante pela segurança quando ia em direção ao ponto de ônibus debaixo de uma chuva torrencial. Em seu bolso foi encontrada uma cédula de R$ 10 reais toda molhada que era para pagar a condução. A nota de R$ 10 reais molhada foi a prova do crime. Brederodes foi preso, em regime fechado por “lavagem de dinheiro”. Lavagem de dinheiro é crime. Não sabia?

Compartilhe

Deixe uma resposta