Homem de 80 anos vai de maca ao banco para apresentar ‘prova de vida’ exigida pelo INSS e manter aposentadoria
Compartilhe

Um idoso aposentado de 80 anos teve que ir de maca até uma agência do Banco do Brasil para realizar a prova de vida, obrigatória para beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O caso aconteceu em Piripiri, cidade a 163 km da capital Teresina, na sexta-feira (04/06).

A família, que pediu para não identificar o idoso, informou ao G1 que o ele teve que realizar a prova de vida presencialmente para que continuasse recebendo o benefício do INSS, já que é aposentado. Antes de levar o idoso à agência, parente tentou fazer o procedimento, mas não obteve êxito.

A informação repassada é de que o idoso acamado teria que ir pessoalmente até o local para provar que estava vivo. Ainda segundo a família, o banco disponibilizou uma ambulância para levar o homem, mas ele teve que ir de maca até a porta da agência quando chegou ao local .

“Fazer prova de vida de um idoso acamado durante uma pandemia? Não teria um funcionário capacitado para ir na casa do idoso neste caso específico? , questionaram os familiares.

ACAMADO HÁ UM ANO

O homem possui problemas de locomoção e tem a saúde debilitada há um ano, desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A família conta que ele nem sequer consegue andar de cadeira de rodas e precisa de cuidados constantes.

Com o valor da aposentadoria, o idoso consegue pagar apenas os seus remédios, o trabalho de uma cuidadora e de uma fisioterapeuta para cuidar dele em casa. Para seus entes, a situação foi humilhante.

“Meu Deus, é revoltante. O tanto que a tecnologia está avançada não teria outro método pra fazer? Um absurdo”, lamentaram.

POSICIONAMENTO DO BANCO

Questionado pelo G1, o Banco do Brasil informou que não prestou qualquer tipo de orientação para que a prova de vida do idoso fosse realizada em alguma de suas agência. Em nota, a instituição alegou que o beneficiário foi levado à agência sem contato prévio e ressaltou que a prova de vida foi realizada logo após o atendimento em Piripiri.

Conforme o banco, o INSS oferece a opção da prova de vida domiciliar, com agendamento por meio do site meu.inss.gov.br. Os beneficiários com impossibilidade de locomoção, acamados/hospitalizados devem ser orientados a constituir procurador junto ao INSS.

Confira a nota na íntegra:

O Banco do Brasil informa que não prestou qualquer tipo de orientação para que a prova de vida, no caso do senhor de 80 anos de Piripiri, fosse realizada em alguma de suas agências. O beneficiário foi levado à agência do BB sem contato prévio e orientação sobre como realizar a prova de vida para pessoas acamadas/hospitalizadas. O Banco ressalta que a prova de vida foi realizada logo após o atendimento em Piripiri – ressalte-se sem conhecimento prévio – ser avisado da presença do beneficiário em frente à agência.

O INSS oferece a opção da prova de vida domiciliar, com agendamento por meio do site meu.inss.gov.br.

Os beneficiários com impossibilidade de locomoção, acamados/hospitalizados devem ser orientados a constituir procurador junto ao INSS.

A procuração pode ser cadastrada à distância pelo portal MEU INSS > Agendamentos/Requerimentos > Novo Requerimento > no campo pesquisa digitar: Cadastrar ou Renovar Procuração.

Orientações e procedimentos necessários para o cadastramento da procuração estão disponíveis no site do INSS: https://www.inss.gov.br/orientacoes/procuracao/.

O Banco do Brasil oferece ainda aos beneficiários do INSS e correntistas do Banco do Brasil podem fazer a prova de vida por meio do app BB, sem a necessidade de comparecimento à rede de agências.

Basta que o cliente tenha o app instalado em seu smartphone. Ao acessar sua conta entre no menu > serviços > prova de vida INSS, tire foto de seu documento de identificação, frente e verso, e uma selfie. Pronto!

Além do AppBB, os beneficiários do INSS podem fazer prova de vida pelo TAA com biometria e na rede de agências.

Fonte: G1

Compartilhe

Deixe uma resposta