Prefeitura inicia novo mutirão contra a dengue em Palmital
Compartilhe

Trabalho começa na segunda-feira e incentiva população a limpar quintais e terrenos para evitar criadouros do mosquito transmissor; Secretaria de Saúde confirmou 17 casos da doença este ano

 

Saúde jc

 

 

A Prefeitura de Palmital está empenhada em desenvolver trabalho efetivo de combate ao Aedes aegypti, que está causando epidemias em cidades vizinhas e gerando alerta nas autoridades devido ao risco de morte de pacientes. Para combater os criadouros do mosquito transmissor, a administração municipal inicia na próxima semana um novo Mutirão da Limpeza que incentivará a população a retirar entulho, restos de vegetação, recipientes e materiais inservíveis dos terrenos e quintais, evitando que possam acumular água e servirem como foco do transmissor.

O trabalho tem o envolvimento das Secretarias de Saúde e de Obras e Serviços Municipais e uma ampla campanha de orientação à população está sendo desenvolvida, incluindo anúncios em meios de comunicação e carros de som pelas ruas.

Para a realização dos trabalhos, a administração municipal adotou os trilhos da antiga Fepasa como marco de divisão entre os dois segmentos a serem trabalhados na cidade. A meta é reduzir os focos do mosquito com trabalho nas propriedades, pois as nebulizações estão suspensas pela falta do inseticida distribuído pelo governo.

A coleta começa na segunda-feira no setor 1, que compreende a região central da cidade, o Jardim das Flores e segue até as áreas do São José e os conjuntos habitacionais Miguel Huertas, Albino Rainho, Waldyr Faro e Padre Inocente Osés, além do Jardim Holmo, Paquetá, Vila Volga e adjacências. Os trabalhos devem seguir nesta área até sexta-feira.

A Prefeitura pede que os moradores separem os resíduos de poda de árvores e restos de jardinagem do entulho de construção, pois os materiais são depositados em locais diferentes no Aterro Sanitário

Na semana subsequente, entre 27 e 31 de maio, as atividades serão realizadas no setor 2, que inclui o bairro Paraná, Parque São Jorge, Vila Mazeto, Jardim Alvorada, Parque dos Antúrios, Leone Park, Residencial Fênix, Vila Albino, Morada do Sol, Parque dos Antúrios, Ravênia, Jardim Montreal, Golden Park e as imediações do Cemitério e do Distrito Industrial II, na saída para as Três Ilhas. De acordo com a Prefeitura, os caminhões e máquinas percorrerão todas as ruas da cidade para a coleta do entulho depositado nas vias públicas, encaminhando-o para a destinação correta.

Desde o início do ano, segundo a Vigilância Epidemiológica, foram 118 notificações para a doença. Apesar das epidemias registradas em cidades vizinhas e nos municípios polos da região, Palmital apresentou redução no nível de infestação do mosquito e conta com número relativamente baixo de vítimas, que totalizam 17. O maior número de casos, que somam 7, foi confirmado em abril. Em maio, com ocorrências confirmadas na área da Vila Albino e adjacências do Cemitério Municipal, já são três vítimas da doença. O órgão municipal ainda tem 19 casos suspeitos que aguardam resultados de exames.

Compartilhe

Deixe uma resposta