• Post category:Rapidinhas
Compartilhe

DUPLA DUVIDOSA

A mão dupla na Rua Sete de Setembro causa alguns transtornos, pois como a via é estreita, fica difícil o cruzamento de dois veículos. O aumento do tráfego também prejudica moradores que tiveram imóveis desvalorizados, muitos deles a venda. Os acidentes também aumentaram, pois ficou mais difícil atravessar a rua com trânsito dos dois lados. A entrada da cidade poderia ser pela Geraldo Coelho, asfaltada e duplicada.  

 

HORTA SEPULCRAL

Depois dos requerimentos na Câmara solicitando aumento da área e mais segurança no Cemitério Municipal, que foi citado como Sepulcrário, um leitor do JC enviou imagens inusitadas sobre o aproveitamento do espaço (veja Foto da Semana). Um túmulo antigo se transformou em canteiro de abobrinhas, mas segundo o visitante também se encontra mandioca, maracujá, acerola, manga e limão na Necrópole produtiva.

 

FERTILIDADE ORGÂNICA

A excelente produção de hortifrutis no cemitério municipal mostra que o solo vermelho do campo santo é bastante rico em matéria orgânica, pois os produtos são naturais, sem adubo químico e sem agrotóxico. Os mais desconfiados poderão ficar preocupados com o resultado da plantação e não consumir os produtos, mas é bom lembrar que nesta vida, assim como na morte, nada se perde, tudo se transforma.

 

HORTA OU TÚMULO

A localização de túmulos abandonados com cultivo de hortaliças e frutas indica a existência de espaços esquecidos pelas famílias. Os restos mortais mais antigos e sem visitação poderiam ser acondicionados em gavetas muito bem identificadas, abrindo espaço para novos sepultamentos dentro da mesma área. No mínimo, haveria mais 20% de área livre e mais 30 anos de sepultamentos. Basta substituir as hortas por novos jazigos.

 

APAGÃO NO POSTE

Palmital sofreu dois apagões recentemente, um causado por uma batida de automóvel num poste no centro da cidade e outro por tentativa de furto na subestação de energia elétrica da distribuidora. Nos dois casos foram fatores externos que causaram os transtornos, mas em ambos houve prejuízo aos consumidores. E como a cidade possui uma unidade do Procon, deveria haver ao menos algum pronunciamento a respeito.

 

LADRÕES INTERMUNICIPAIS

Casos de furto de equipamentos elétricos, assim como de relógios medidores de água, estão se repetindo em Palmital e na região. Há cerca de um mês houve caso parecido em Ibirarema, onde os ladrões furtaram um gerador de energia da subestação da cidade e derramaram o óleo do equipamento, causando prejuízo de cerca de R$ 500 mil à empresa distribuidora. Naquele caso, a cidade não sofreu falta de energia.

 

TRABALHO DURO

Muita gente ficou indignada com a audácia dos ladrões de invadir a subestação de energia elétrica em plena luz do dia, mesmo que o furto tenha sido frustrado. Ninguém lembrou que tudo aconteceu em período de frio intenso, que dificulta o trabalho noturno, e muito menos que os ladrões não têm a profissão reconhecida ou qualquer seguro em caso de acidente. No frio, além de periculosidade, haveria insalubridade. É o direito dos manos.

 

VISTA CURTA

As estatísticas indicam que nos finais de semana e em vésperas de feriado a visibilidade noturna fica prejudicada nas madrugadas de Palmital. Depois do poste destruído de um sábado para domingo, de segunda para o feriado da terça-feira foi a vez de uma placa de trânsito em frente ao banco Santander. Como o autor não se apresentou, só mesmo com as câmeras de segurança para identificar o veículo e o motorista de vista curta.

Compartilhe

Deixe uma resposta